Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

16.12.18

Trás-os-Montes perdeu um dos maiores empreendedores

aquimetem, Falar disto e daquilo

 

CCE19042011_00001 FOTO e ASSINATURA.jpg

Por: Barroso da Fonte:

Taveira da Mota foi, na segunda metade do século XX, um dos maiores impulsionadores da riqueza nacional. Apostou em muitas áreas de atividade, desde a Fábrica dos sabões, em Braga, aos supermercados Novo Sol, em Chaves, a tantas outras unidades comerciais e industriais a norte do País. Mas foi no ramo da pesca, tratamento e comercialização do Bacalhau que Eduardo Taveira da Morte ganhou projeção e respeito, levando longe o nome de Vila Real, onde nasceu e comprou a sua mansão, na qual recebeu Amália Rodrigues e o Duo Ouro Negro, num dia do seu aniversário.
Com a fortuna que herdou e que soube ampliar pelo esforço e competência do seu trabalho, construiu um império comercial e industrial. Centralizou no Porto o quartel general das suas empresas. Com a revolução de 1974 viu complicada a sua organização. Chegou a ser detido e teve de fugir do país, durante o PREC (1975). Voltou com o propósito de retomar a sua actividade em pleno e depressa, graças à sua deliberada vontade de vencer, reconquistou o nível empresarial que tivera e que mantém, repartido por cadeias de supermercados, uma pousada em Alpendurada, diversas casas de campo, iate, etc.. Foi dirigente desportivo de projeção nacional Presidente da Direcção do Boavista e do S.C. de Vila Real e Primeiro Presidente da Direcção da Casa de Trás os Montes do Porto, de que é sócio fundador n.° 4. Cumpriu dois mandatos de dois anos e foi proclamado 1.° Presidente honorário dessa Instituição Regionalista que já foi oficializada de interesse público. Foi ele que tomou a decisão de adquirir a sede social. Por serviços relevantes à Casa foi dado o seu nome à sala principal. O que fica dito escrevemo-lo no I vol. Do Dicionário dos mais ilustres Transmontanos. Conheci este ilustre cidadão Transmontano, em 1968, quando instalou um supermercado no Largo do Anjo, em Chaves. Por cima estava instalado o SNE, de que fui primeiro funcionário e responsável. Nunca mais deixámos de ser amigos. Quando, em 1984, fundei a Casa de Trás-os-Montes do Porto, com mais dois amigos, convidei-o para sócio desse projeto. Aceitou e no dia da escritura decidiu que comprássemos a sede, o que aconteceu nesse dia. Lá tem o seu punho e o seu nome por aclamação dos sócios. Foi um verdadeiro líder.
Ao dar-se o 25 de Abril foi perseguido e preso pelo PREC. Espoliado e denegrido, confessou-me que voltaria a ser rico se voltasse a ter mil contos. E conseguiu muito mais.
Gostei muito de ver a seu lado a Mulher, filhos e netos,na Igreja do Foco (Boavista). Foi cremado em Matosinhos. E as cinzas seguiram para Vila Real, onde imensa gente assistiu aos atos finais.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D