Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

31.08.11

Ilheus do IBO

aquimetem, Falar disto e daquilo

          E com este pôr-do-sol aproxima-se o fim da minha visita ao IBO, no dia seguinte, dia 30, foi só tomar o pequeno almoço e às 07h15 ala com a bagagem para o jipe que no relvado pronto para levantar voo já se encontra também o "caravan"  e o amável gerente do Lodge que nos acompanhou a desejar uma boa viagem e um bom regresso....

          Do que vi e senti não tenho engenho nem arte para descrever mas as fotos falarão por mim. Quero no entanto saudar aqui aquele generoso grupo de profissionais de diversos âmbitos que após uma viagem a África em 2002 e confrontados com a miséria do povo decidem criar a Fundação IBO com o seguinte objectivo: - 1º - Proteger todos os recursos da ilha; 2º- integrar a população local no processo; 3º - garantir uma gestão responsável dos recursos naturais. Com : criação de novas hortas; de uma oficina de costura; promoção e exportação de  ourivesaria local; exploração e produção de café. Na área do património histórico-cultural: - Participar e colaborar no ordenamento territorial da ilha, na recuperação e valorização do seu conjunto artístico, na manutenção da sua estrutura urbana e arquitectónica; criação de uma escola-oficina de restauração. Limpeza, caiação e reabilitação de habitações coloniais, edifícios públicos, (igreja Católica,  e edifícios singulares) e outros monumentos. Um abraço do tamanho do arquipélago das Quirimbas para uma Fundação cujos frutos de generosidade já se notam no rosto dos ilheus do IBO

         A voando em direcção a Pemba

       Um membro  isolado... do Arquipelogo

 

 

       Àgua e mangal... paraiso das Quirimbas

         Terra à vista

        Capital de Cabo Delegado onde numa ponta à entrada da baia se situa a cidade: Pempa.

     Sobrevoando Pempa

         Às 08h15 já estavamos em terra firme...deixando para trás o reino dos corais e do mangal, para fora do aeroporto entrar na viatura que por

estrada nos vai levar à provincia de Nampula. Da qual havemos de falar depois das férias .

       A caminho de outra ilha ....mas aqui Cabo Delegado já é planície

       E continua....

 

          Até que chegamos ao  limite. Cabo Delegado limita a norte com a Tanzânia, pelo rio Rovuma, e a sul com Nampula pelo rio Lúrio. Foi onde chegamos eram 10h40.

          Ponte sobre o rio Lúrio

12.07.11

Oceânico Indico

aquimetem, Falar disto e daquilo

 

  

          Espectacular também foi o dia 27 com a partida do aeroporto de Maputo para Pemba, com escala de 20minutos em Nampula, onde no Pemba Beach Hotel pernoitamos para manhã cedo do dia 28 voar com destino à sedutora ilha de IBO. Às 10h o taxe aéreo “arrelvou” ali. Nesta pequena ilha com uma população de 4.000 pessoas, 40% das quais com menos de 14 anos e uma esperança de vida de 38 anos !, tem vindo a desempenhar notável acção social a Fundação IBO (espanhola). Impregnada de história e beleza natural IBO é um paraíso terreal perdido no Oceânico Indico e que o astro-rei elegeu  para diariamente ali se esconder no horizonte e mostrar em animada tela de brilho e cor o mais belo espectáculo que um pôr do sol proporciona.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D