Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




As Coreias e o paralelo 38

por aquimetem, em 28.04.18

18428855_5gCoR.jpg

Sempre inspirado e atento ao que desperta inspiração, desta vez foi o encontro entre os dois senhores das Coreiras ( Norte e Sul ) a merecer as tenções do poeta e prosador João de Deus Rodrigues, e eu que tenho a sorte de uma vez por outra receber poesia sua, aqui a estou também a oferta-la aos leitores de Portugal, minha terra:

As Coreias e o paralelo 38

    (27 de Abril de 2018)

Sim à Paz. Não à guerra!

Apetecia-me ir para a rua gritar,

Num gesto genuíno e afoito,

Para que acabassem na terra,

Todos os paralelos trinta e oito.

Os homens, aqueles que ontem

Ensaiavam temíveis bombas

Nucleares, que não era brincadeira,

São os mesmos que hoje falam em pombas,

Em Paz e em ramos de oliveira.

E se abraçam, fraternalmente,

Para que os povos do mundo vejam,

Que querem a paz, sinceramente!

Deus queira que assim seja,

E se ponha fim a tamanho sofrimento,

De tantos pais e filhos, netos e avós!

Que durante gerações se enfrentaram.

E possam, finalmente, confraternizar,

Sem rancores nem ódios, pois então.

E os desavindos se possam abraçar,

Fraternalmente, de irmão para irmão.

Contudo, desejo isso e tenho medo.

Tenho medo que alguém, em segredo,

Já esteja a pensar em acender o pavio,

Que vá atear o fogo no convés do navio,

Onde navega toda esta minha esperança.

Porque as guerras, em todos os continentes,

Começaram por interesses, ódios e vinganças.

E isso, nunca deixa todas as partes contentes!

Mas eu quero pensar positivo.

Para isso, quero mesmo acreditar,

Que se o homem quiser, é capaz

De que todos os paralelos trinta e oito,

E todas as guerras, declaradas ou pensadas,

De uma vez por todas, possam acabar!

Para que todos possam vir para a rua gritar:

Não à guerra, meu amigo, sim à Paz.

   João de Deus Rodrigues

          Mosteiro, 28 de Abril de 2018

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D