Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

10.06.13

Dia de Portugal e do seu Anjo....

aquimetem, Falar disto e daquilo

          Hoje comemorou-se na cidade de Elvas o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades, tudo de uma assentada para não gastar muito tempo, que neste país está caro. Do pouco que vi e ouvi na televisão gostei muito, sobretudo do discurso do Sr. Presidente da Republica que há muito não via falar de modo tão explicito e frontal aos portugueses a respeito do estado e saúde da nação.

           Mas o Dia de Portugal como sugere o jornalista Octávio Santos devia ser comemorado em 14 de Agosto data em que se deu a Batalha de Aljubarrota a partir da qual o País reafirmou a sua independência, consolidou a dinastia de Avis, com tudo o que veio a  proporcionar a seguir, a expansão, os descobrimentos. 
Em colectânea sua Octávio Santos faz saber:“O 10 de Junho começa por ser o dia de Camões. É talvez a única data que podemos associar a Camões, mas é a data da morte dele. Aquilo que me parece incongruente é que o dia de Portugal, em que devíamos celebrar a nossa existência, enquanto nação independente, seja para já a data da morte de um poeta, do nosso maior vulto literário, mas que é também a data em que Portugal perdeu a sua independência, em que a dinastia dos Filipes entra em Portugal e assume a liderança e os destinos do país”. É bom que os portugueses saibam disto e meditem.

           E diz também: "grande parte dos vícios de que a nação padece radicam no 5 de Outubro de 1910: “O Presidente da República, seja quem for, acaba por se comportar, ou pelo menos é visto como tal, como um elemento de uma facção, porque aliás ele é sempre um elemento de uma facção”.

 

          Muitas condecorações e muitos condecorados

          Também muitos convidados, mas o almoço pelos vistos foi o Sr. Presidente da Câmara de Elvas quem ofereceu. E dizem que as autarquias não tem dinheiro. Já não sei em quem acreditar. Confiança só no meu, e no Anjo da Guarda de Portugal que hoje foi também o seu dia.  

 

          Aquela entidade celestial que um ano antes da aparição de Nossa Senhora  surpreendeu os pastorinhos quando se abrigavam de uma chuva fina na Loca do Cabeço. Conta a Irmã Lúcia, que o Anjo à medida que se aproximava ia mostrando a sua fisionomia: era a de um jovem de 15 anos, parecendo feito de neve, muito formoso e mais reluzente que um cristal atravessado pelos raios do sol. Surpreendidos diante de tanta beleza sobrenatural, não conseguiam pronunciar palavra. Mais importante que ouvir discursos e confiar nas promessas dos políticos é ter fé e acreditar num outro mundo melhor, na fé daqueles que fizeram Portugal e que atento o jornalista, autor e comentador Octávio Santos denuncia: "a vertente religiosa da sociedade está debaixo de ataque de um politicamente correcto “verdadeiramente totalitário”. Toda a gente nota isso, mas de mãos cruzadas

           A finalizar lembro como aos pastorinhos ensinou o Anjo de Portugal: 

 - "Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam". Que após ter recitado esta oração três vezes, se levantou e disse-lhes que rezassem sempre, porque Nosso Senhor e Nossa Senhora estavam atentos às suas orações. E nós os portugueses estamos atentos a quê?

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D