Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

20.08.11

Há muito que aprender

aquimetem, Falar disto e daquilo

          Na costa norte de Moçambique, muito perto da Tanzânia, situa-se o Arquipélago das Quirimbas, uma pérola do oceano Indico! Enclave histórico e cultural de suma importância, IBO além disso é desde há pouco tempo o centro administrativo do Parque Nacional das Quirimbas o que pode vir a contribuir para a recuperação de uma prosperidade económica e social que já teve e há muito perdeu.

          Na época colonial portuguesa IBO foi capital de província pelo que o seu destruído bairro colonial, a sua fortaleza e fortins, e a sua " arquitectura religiosa respiram uma história cheia de esplendor ligada não só ao continente africano mas também à Europa, à  Índia e à Ásia" . Ao contrário de Pemba que não tem registo de ocupação no período pré-colonial já a ilha de IBO foi zona cultural de navegação e esteve nas cartas de muitos piratas . Tal como Zanzibar, foi centro comercial de escravos, de especiarias , de coloridos tecidos , de marfim,  de exóticas jóias e metais preciosos.     

          Presentemente esta pérola do Indico apresenta-se com um panorama muito severo para os nativos: malária, sida, ausência de infra-estruturas de saúde, grande mortalidade infantil, analfabetismo e um dos rendimentos por capita  mais baixos do mundo é o cenário. Quase metade da população tem 14 anos. E a média de vida 38!!!

 A ruína.....

O  abandono....

 E uma luz, telhas, na cobertura....

 Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em restauração por iniciativa da Fundação IBO.

 Forte de São Sebastião, a meio da ilha 

No interior do forte, uma dependência da Fundação IBO ensina a costurar.

 Noutra dependencia do mesmo um artersão trabalha em madeira

Ainda no interior do forte que foi "pousada" de escravos

Fortim de Santo António, no centro da vila

 Fortim de São José, junto ao porto marítimo

Próxima do Forte e do Jardim Botânico a escola de IBO, onde há muito que aprender.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D