Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

22.03.11

Artur Agostinho

aquimetem, Falar disto e daquilo

          Portugal ficou hoje mais pobre, com o desaparecimento físico de um dos seus mais brilhantes comunicadores sociais que na Rádio, Cinema, Teatro, TV e Jornalismo desportivo se notabilizou: Artur Agostinho! Natural de Lisboa, onde nasceu a 25 de Dezembro de 1920, este distinto homem da comunicação social é um exemplo para quem na vida quer progredir por mérito próprio e dedicação ao trabalho profissional. Com setenta anos de actividade muito variada nestas andanças da comunicação, do seu curriculum muito vasto sobressaiem a sua actividade  jornalística em várias  rádios, desde a Emissora Nacional de Radiodifusão, a Antena 1, a Rádio Renascença e o Rádio Clube Português, tendo sido também fundador da RTP.  

          De seu nome completo Artur Fernandes Agostinho, o saudoso radialista e locutor futebolístico inconfundível, embora natural de Lisboa herdou por parte da mãe, que era minhota, a fibra da gente nortenha que por regra ama e respeita as suas origens. Ainda conheci em meados da década de 60, um seu tio materno que viveu em Belém, e que me falava do sobrinho, muito ocupado e sempre sem tempo para receber visitas. Opinião idêntica ouvi da boca do meu saudoso amigo Dr. José Avelino Marques que com ele trabalhou na rádio e numa empresa de publicidade. Referências que se vão perdendo.

          Para evitar os efeitos provocados pela onda de excessos que nos primeiros dias após o  25 de Abril se verificaram em Portugal, com perseguições, calunias e atentados à integridade física de pessoas Artur Agostinho foi forçado a deixar o país rumo ao Brasil, onde durante dois anos trabalhou para a Globo. Regressado do curto cativeiro a que se tinha sujeitado voluntariamente, foi na Rádio Renascença que começou a sua reabilitação, ao lado de outro também consagrado jornalista desportivo, que é Ribeiro Cristóvão. A titulo de curiosidade recordo que foi precisamente na secretaria dos Amigos da Rádio Renascença, onde também hoje cerca das 11h00 tive conhecimento deste infausto desenlace, quando ali me encontrava a pagar a cota de associado   

        Com 90 anos feitos no passado dia de Natal, só por isso não recebeu nesse dia, das mãos do senhor Presidente da Republica, a Comenda da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada o que sucedeu três dias depois, a 28 de Dezembro de 2010. Merecida condecoração em peito de "leão", com alma lusitana e fiel aos seus ideais, que por isso também Deus o tenha nos seus eleitos. O saudoso comunicador faleceu no Hospital de Santa Maria, vitima de uma paragem cardíaca, e o seu funeral realiza-se amanhã, com missa de corpo presente às 14h15, da igreja de São João de Deus, na Praça de Londres (Lisboa) para o cemitério de Benfica. Deixa obra e deixa rasto.   

2 comentários

  • Já nem me lembrava desse triste episódio da prisão, mas agora recordei. Foi! O País naquela ocasião entrou em loucura, e só recentemente tomou consciência disso e anda à procura de médico para se curar. Mas estas doenças do foro psiquiátrico não se curam com receitas é com atitudes responsáveis que escasseiam. Obrigado pelo vosso comentário que reforça a admiração que sempre nutri pelo inesquecível Artur Agostinho. Bem haja.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D

    Em destaque no SAPO Blogs
    pub