Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

06.12.09

Angola e seus zeladores

aquimetem, Falar disto e daquilo

          Amanhã há que levantar cedo pois o adeus aos encantos angolanos acaba. Depois em Angola o dia faz-se cedo, mas também a tarde anoitece mais depressa. Além disso de noite todos os gatos são pardos, e não só mas também  porque sabendo que uma avaria na estrada e em locais isolados e sem  oficinas, nem comunicações não é caso para estar muito à vontade.  

           Dai que consumido o farnel e tomada uma "banhoca" há que deixar Cabo Ledo e por esta picada subir a barreira, até ao morro, de volta à estrada de Luanda a Lobito e Benguela.

          No sentido inverso deste táxi "candongueiro" que vai para Sul em direcção a Benguela, vamos nós retomar de novo o troço de 120km já nosso conhecido, mas agora sem fotografar a paisagem para com atenção ver se enxergo algum  exemplar dos muitos que habitam no Parque de Kissama. Se me viram a mim, devo dizer que não vi nenhum desses  animais selvagens... Em compensação, no percurso, se não visitei, vi uma placa a indicar para o famosa igreja de  NªSª da Muxima. Valeu a pena, o silêncio!

           Nem ao menos ao deixei a Província do Bengo para, atravessando a ponte da portagem, entrar na de Luanda, um  dos muitos jacarés que dizem haver na Foz do Kwanza se dignou mostrar-se-me. Foi para me não assustarem.

          Mas se não observei fauna selvagem, pude,  depois de passar pela zona do Miradouro da Lua, do  Mussulo, do Morro dos Veados e do Museu da Escravatura, ver perto e à volta de Benfica espectáculos como este, a envergonharem a lha do Mussulo que lá ao longe com a sua língua de areia com cerca de 40km  de comprimento vem a terra firme "tocar" a costa.   

           Entretanto faz-se noite e  com esta o fim de uma jornada inesquecível que em Sexta-feira Santa de 2009 tive a felicidade viver em terras africanas de Angola. Luanda  dista ainda uns 15 ou 20km, mas devido ao infernal transito da cidade e bairros periféricos o bastante para demorar 2 ou mais horas a chegar à baixa. 

          Com cerca de 260km percorridos (ida e volta) por terras a sul de Luanda, regressamos cerca das 19h00 aos aposentos que nesta passagem pela capital de Angola de volta a Portugal generosamente nos acolheu. Agora que a viagem foi directa, os cerca de120km que separam Cabo Ledo de  Luanda  até nem demoram muito a fazer apenas umas  de 2h30. Nada mau. E pronto! Há que descansar pois amanhã é outro dia, e para a frente é que é  Lisboa.

----------------------------------------------------------------- 

           O adeus a Luanda, algures na antiga Av. Guilhermino Capelo.

          Sábado de Pascoa, dia 11, manhã cedo foi levantar e partir para o Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro,  para depois de satisfeitas as demoradas formalidades de embarque apanhar o avião da TAP que por cima do Golfo da Guine e do deserto marroquino, atravessando o mar mediterrânico entrou em Portugal para na Portela aterrar por volta das 15h00. Foi o regresso, com saudades de uma maravilhosa Angola e seus zeladores.

2 comentários

  • É como nas Bodas de Canaã , o melhor vinho ficou para o fim. Gostou? Ainda bem. Obrigado pelo comentário.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D