Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

04.12.09

Cabo Ledo

aquimetem, Falar disto e daquilo

 

           Paga a portagem e atravessada a ponte, entramos na província do Bengo, e neste caso também no Parque Nacional do Kissama que situado além do rio Kwanza, e a 72 km a Sul de Luanda se distende por mais de 100 km de costa.

           Paisagem a fazer lembra a nossa lezíria, esta zona do Kissama oferece óptimas condições de pasto à fauna selvagem

            Ao longo do percurso a paisagem mostra-se variada

 

          O curioso da diversidade de espécies que o parque conserva

 

           O embondeiro que também no parque é rei.

           E passados uma hora de viagem sem ver casas nem palhotas na estrada, chegamos à zona do Ledo, muito militarizada e com uma ou duas casas de comercio. Não paramos pois levávamos farnel, e vontade para o comer também, dai o andar mais um pouco à frente e destemidamente desviar  por uma picada que ao fim de uns 2 ou 3 km nos conduziu a mais um daqueles maravilhosos santuários de beleza natural que Angola tem.

           Um cato, foi a primeira surpresa antes de descer à praia!

          Perto, a palhota de um morador da praia.

  

          Aqui já na zona do areal  uma das vias por onde os habitantes da praia, os visitantes e os banhistas circulam com as viaturas se querem  ficar com elas mais próximo da orla.      

          Neste preciso local ficamos entulhados e só por sorte conseguimos dali sair. Bem! Juntava-se  o almoço com o jantar.   

           Habitação do pescador e morador em Cabo Ledo

          Não sei se por ser feriado, ou por outro motivo, não vi pescadores ali, e no velho barco  apenas um nativo a exibir as suas fantasias, em quanto nós comíamos o farnel que com ele e outro companheiro repartimos.  

          Da praia o vídeo dá uma breve panorâmica, mas não a imagem autêntica da bucólica e encantadora aldeia balnear e piscatória de Cabo Ledo que na tarde de 10 de Abril de 2009 visitei, e adorei fazê-lo! 

          Fartura de praia e  de barco para a pesca

           Caminhar de gatas é o destino de muitos.... 

           O cão é o nosso maior amigo, e cada um com o seu....

            Um encanto de praia que se devidamente zelada e o local dotado com os requisitos que um espaço de repouso e lazer exige maior será o encanto e mais atracção dará a Cabo Ledo.   

4 comentários

  • Faço ideia. Mas hoje ficaria desgostoso ao ver o desleixo a que tudo foi votado. Vias de acesso, instalações hoteleiras, parques de lazer ou de merendas, isto e tudo mais a juntar à falta de cuidado e zelo pela paisagem e locais de relevo como os aqui citados por si, e também bem conhecidos do meu amigo. É pena porque os angolanos mereciam melhor sorte....Um abraço e muito obrigado pela visita.
  • Sem imagem de perfil

    Alberto Manuel Henriques Barata 09.12.2009

    Caro aquimetem,
    antes do mais apresento-lhe os meus respeitosos cumprimentos.
    Embora não mais tenha regressado a Angola após o dia 26 de Março de 1974, estou bem informado sobre tudo o que se passa naquele país!
    A título de exemplo, quem é hoje responsável pela gestão da reserva da Kissama é um casal angolano meu amigo, que está farto de me convidar a ir lá gozar férias.
    Todavia e ao mesmo tempo, conhecendo a minha sensibilidade e sabendo, que eu conheci uma outra Angola, lá me vão dizendo, que compreendem a minha postura, afirmando ao mesmo tempo, que, se eventualmente eu fosse hoje à sua terra, ficaria imensamente chocado e triste.
    Para terminar, devo dizer-lhe que, conheci Angola na condição de militar! Por via disso, tive a oportunidade de percorrer grande parte do seu território, tendo ainda gozado dois meses de férias, tempo em que, aproveitei para percorrer todo o litoral a Sul de Luanda, a Norte conhecio-o no desenvolvimento da actividade militar, a então Nova Lisboa, hoje Huambo e Sá da Bandeira, presentemente Lubango.
    Em 1973, Angola foi considerada a zona de África possuidora da melhor rede viária.
    Reitero a apresentação dos meus respeitosos cumprimentos e subscrevo-me,
    Alberto Barata
  • Muito obrigado por tão completo relato vosso. Eu só este ano conheci um poucochito de Angola, fui de Luanda até Huambo de carro, onde a uns 80km afastado da antiga Nova Lisboa me demorei cerca de um mês. Depois fui também de Huambo a Benguela, por Caimbambo . Também em Caimbambo estive uns 4 ou 5 dias. Visitei várias aldeias do interior, destes municípios . Em Luanda percorri a cidade e alguns bairros e despedi-me com a visita a Cabo Ledo, Foz do Kwanza e Miradouro da Lua. Como sempre tive o bichinho de escrevinhar passei a noticia, na Internet, algo do que vi e apreciei na estadia. Há muito que ver e apreciar, e então para quem como o senhor que já conhece se lá voltar fica radiante, mas certamente triste pela falta de humanização na paisagem e nos motivos de interesse turístico e patrimoniais do jovem país angolano. Um abraço de amizade e, junto, os votos sinceros de Santo Natal e de um 2010 cheio de felicidades e se possível um passeio até Angola!!! Tudo de bom.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D