Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

23.06.09

Huambo

aquimetem, Falar disto e daquilo

          Se tivesse de escolher uma terra angolana para viver era a cidade do Huambo ou então qualquer aldeia à sua volta num raio de uns 30 km. O seu clima tropical de altitude, com uma estação seca e fria e uma estação chuvosa, onde o calor mal se faz sentir, assemelha-se a um  inicio da nossa estação outonal. Não admira por isso que a agricultura aqui  seja o principal factor económico da região. 

          Quem pela  estrada de Caála se aproxima da cidade do Huambo, mal atravessa o leito e as margens férteis do Lufefena, depara de imediato com um triste cenário de habitações clandestinas que não são apenas mostra do que se passa em terras africanas, como Angola, mas próprio das grandes  urbes onde a pobreza se concentra  em busca de dias melhores...

           Logo a seguir aparecem as tradicionais feiras ou mercados  que ao longo da via nos conduz até  São Pedro, cuja  igreja  é  ponto de referência para quem entra na cidade, indo dos lados de Caála.

          Aqui os chineses estão a trabalhar na restauração da linha do CFB que se tudo correr bem há-de voltar a ligar o Huambo a Benguela, e lá que a ligação faz falta, faz  Pois é sabido que os produtos hortícolas, pecuários e avícolas de que a região é abundante carecem de meios de escoamento e comercialização.  

 

          Vamos acreditar na boa fé dos srs.governantes, que num primeiro passo já começaram  por pôr  os seus aposentos em ordem. E tolos eram, se começavam pela palhota do modesto segurança.  

 

          Mal a cidade recupere o seu passado, e o Huambo volte a ganhar o aspecto encantador que perdeu nas suas  amplas avenidas, belos jardins e viveiros vai de novo  voltar a ser a 2ª cidade mais importante  de Angola. 

 

          É verdade que a guerra deixou marcas e  agora apaga-las vai demorar tempo, mas que não se adormeça...

           Claro que para isso é necessário que ao viajar pelo cento da cidade se deixe de ver imóveis que foram referência do burgo, e agora em deplorável estado de conservação, como por exemplo o cinema Ruacanà, e entre outros a casa do Dr.Jonas Savimbi que merecia ser reconstruída e transformada em museu.

 Cinema Ruacaná, o prédio  cor de telha

 

A que foi a residência do Dr. Jonas Savimbi.

          Nesta rua bem policiada, não há ladrão que  pare, mas em frente parei eu quando nos fins-de-semana vinha ao Huambo

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D