Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

19.12.11

Boas e Santas Festas!!!

aquimetem, Falar disto e daquilo

Recolhido em Janeiro, numa rua de Fátima.

          A todos os amigos e visitantes deste blog venho desejar um Santo e Feliz Natal e que o 2012 corresponda aos anseios de cada um de vós, são os votos do

aquimetem, que dá pelo nome de Costa Pereira. Até Janeiro, se Deus deixar!

17.12.11

Se Deus deixar!

aquimetem, Falar disto e daquilo

          Sob o comando do nosso ten-coronel Figueira e do ajudante Gonçalves lá fomos uma vez mais fazer um ataque surpresa à zona saloia de Caneças, onde no Restaurante Churrasqueira da vila, com êxito foi a missão cumprida. Da batalha que já só a cor do sangue derramado mal se vê nos copos e nos vasos; ficou apenas a prolongada cavaqueira que estes encontros entre amigos e companheiros de trabalho fomenta e são motivo de satisfação e prazer. Como de costume o encontro tem sido sempre junto à igreja paroquial de São Pedro de Caneças, onde por volta das 12h30 a meia dúzia de "garfos" está reunida e depois é para onde o vento estiver virado. A opinião do Zé Vargas, por estar no seu terreno, aqui tem certo peso, mas este ano também a minha pesava alguma coisa, uma vez que em post de 17 de Dez. de 2010, prometi, então, voltar : "Mas a pagar... " 

          É um encontro amistoso que em jeito de almoço anual constumamos fazer e assim manter viva a amizade que nasceu de um convívio gerado no local de trabalho profissional e se quer serva de elo fraterno entre os que ficam e os que vão dando lugar aos mais novos. Com muita pena minha... A vida é isto mesmo, tem um principio e um fim. Só o amor é eterno! Há que cultiva-lo, e estes convívios são um bocadinho disso mesmo. Não fora isso quem  de mais longe como o Jorge ou o Dário, sempre atarefados, por certo não teriam vindo. Bem hajam.

 

           Terminada a jornada, cada um recolheu à sua "caserna" ficando eu confiado ao Vargas que como de costume gosta de me levar a ver Caneças lá bem do cimo, de perto das fontes, ou como desta vez ao Bairro dos Carrascais para no Café Ricardo tomar o cafezinho da despedida  que o amigo Luís serviu e à saída nos acompanhou até à porta. Para o ano há mais, se Deus deixar!

16.12.11

Douro e Trás-os-Montes

aquimetem, Falar disto e daquilo

          A Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro, de Lisboa, ontem esteve em festa. De Chaves veio a Drª Manuela Morais propositadamente para fazer a apresentação do livro Rio Sabor e entregar o Prémio Nacional de Poesia - 2011 Fernão de Magalhães Gonçalves ao autor galardoado João de Deus Rodrigues.

         O Dr. Jorge Valadares, presidente da direcção da Casa, deu as boas-vindas a todos os presentes e agradeceu o terem  escolhido o local  para tal evento, lembrando que é essa uma das funções da Casa servir de apoio e alavanca a todas as boas causas da província de Trás-os-Montes e Alto Douro.     

           Ladeada pelo escritor Dr. Pedro Teixeira da Mota e pelo Dr. Jorge Valadares,  a Drª Manuela Morais, da editora Tartaruga e instituidora do Prémio Nacional de Poesia Fernão de Magalhães Gonçalves, que foi seu dilecto marido, aqui no uso da palavra e a justificar a atribuição do merecido prémio deste ano  a João de Deus Rodrigues.

           Fernão de Magalhães Gonçalves (1943-1988) foi um insigne transmontano que se distinguiu como poeta,escritor,investigador e ensaísta, era natural de Murça, aldeia de Jou. Leccionou em Murça, Vouzela, Porto, Chaves e nas Universidades de Granada (Espanha) E Seoul (Coreia do Sul).

           Já o poeta João de Deus Rodrigues  que aqui vemos a agradecer  atribuição do Prémio e a presença dos muitos amigos e admiradores é natural  de Morais, Macedo de Cavaleiros. Vive em Lisboa e  nesta ocasião está a ultimar mais dois livros : um de contos e outro sobre gado asinino, burros.

          No final da cerimónia que reuniu muita gente, tendo por isso sido usada uma das salas maiores da casa, foi oferecido um "Porto" de honra a todos os presentes, "porto" com sabor real  ao nosso Douro e Trás-os-Montes.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D