Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

18.01.07

direitos da mulher!!!

aquimetem, Falar disto e daquilo

          Acabei há pouco de almoçar, e entretanto liguei a TV para ver o notíciário , dando logo de caras com uma reportagem que devia causar revolta em todos nós portugueses, sobre aquele pobre alentejano que recentemente depois de  sofrer um grave acidente rodoviário na povoação de Fataca - Odemira,  demorou 7 horas para chegar a Lisboa, onde passados 3 dias, morreu no HSM . Não há dinheiro para médicos, ambulâncias e helicópteros, mas há para propaganda a favor do aborto. Claro que se assim não fosse também muitos dos médicos que estão a favor de "sim" à morte dos inocentes, não se dispunham a dar a cara, como o barbas P. da Costa e outros desenvergonhados como ele. 

          Desta morte em Fataca, e da morte daqueles 6 pescadores de Vila do Conde, nas proximidades da Nazaré - estes  também por falta de meios de socorro atempado -  é que não se vê caras sonantes a fazer campanhas contra este estado de coisas. Mas a melhor vem agora do ms: decidiu e com razão não abrir nenhum inquérito ao caso de Fataca, pois se o hospital mais perto de Odemira é Beja e fica a 100 km. dali, quem adoece em Odemira ou Barrancos é para morrer na terra e não pesar ao Estado com  despesas de saúde. Viva o socialismo e quem nele confia. Áh grandes defensores dos direitos da mulher, e dos portugueses !!! Mas muitas e muitos ainda  alinham.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D