Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

09.12.06

São tudo coisas deste mundo

aquimetem, Falar disto e daquilo

          O gosto que cedo nutri pela arte de ilusionar os sentidos, deu-me azo a penetrar em muitos dos  "segredos" com que algumas das "pessoas com virtudes" se servem para iludir  quem as procura em busca de saúde, amor, sorte e até de coisas do arco da velha.... Ganhei com isso porque entretanto deixei de acreditar em bruxas, mas também por isso perdi uma ou outra amizade dado não pactuar com aldrabices, pois não é que há pessoas que querem mesmo ser aldrabadas?

           Mas isto é complicado dado que também existem fenómenos  parapsicológicos que não podem ser vistos de ânimo leve, como é o caso das "casas assombradas" que embora nada tenha de sobrenatural merece  um estudo cuidado, como aconselha o P. Albano Nogueira, em Terras de Basto, de 30 Novembro. Não sendo sobrenaturais "esses fenómenos são provocados por pessoas próximas da casa (50 metros). Trata-se de pessoas com problemas, pessoas que vivem em conflito sempre ou de vez em quando. Esse conflito interno  provoca  certa carga de energia externa que pode variar (eléctrica, sonora, motora). Esta energia manifesta-se em sons, ruídos, movimentos de objectos, cheiros, luzes, etc. Se se retirarem essas pessoas do lugar para mais de 50 metros de distância da casa , os fenómenos desaparecem".  

          É bom que se saibam estas coisas que um médico, um psicólogo ou um sacerdote podem ajudar a perceber melhor e até a colaborar na cura dum conflito psíquico que nas bruxas só se agrava, e alimenta a superstição.

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D