Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

Portugal, minha terra.

<div align=center><a href='http://www.counter12.com'><img src='http://www.counter12.com/img-6d7wDw0z0Zz1WyaW-26.gif' border='0' alt='free web counter'></a><script type='text/javascript' sr

04.04.06

Um bairro pedagógico

aquimetem, Falar disto e daquilo

     Quando em meados da década de 60, do século passado, nos arrabaldes de Lisboa (São Lourenço de Carnide), visitei pela primeira vez, o Bairro do Padre Cruz, esta  modesta, mas muito harmoniosa urbanização social tinha acabado há poucos anos  de  ser concluida. Embora pouco espaçosas e sem  quarto de banho estas individuais moradias dum só rés-do-chão, eram um luxo para quem naquela altura as adquiriu, e ainda hoje a maioria de quem  nelas habita as não troca por nenhum andar em moderno prédio horizontal. Não gostaria de trocar! Mas ao que parece a zona típica do  Bº.Padre Cruz está mesmo condenada a uma cirurgia plástica, ou melhor dito, a uma forte injecção de tijolo e cimento armado. A Câmara Municipal de Lisboa, apadrinhada pela Junta de Freguesia de Carnide já decidiu avançar com um processo de requalificação do bairro, estando já prometido para finais deste mês, a abertura de um Gabinete de Reconversão, no respectivo local. Isto para dizer: que quando os profissionais da política entendem que o cidadão vulgar não tem querer, de pouco vale a vontade das minorias... Daí a opinião de quem ali vive quer há 13,18,23,42 ou 44 anos de nada ou pouco valer em defesa de um bairro que para identificação das suas ruas foi aos rios de Portugal, e seus afluentes, buscar a curiosa toponímia.Que ao menos em jeito de ligação do passado com o presente, este género de pedagógica toponímia se mantenha na zona a reconverter. Nas ruas ou nos futuros blocos de cimento

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D