Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mais lembra o tempo da pedra lascada

por aquimetem, em 16.07.16

CCE19042011_00001 FOTO e ASSINATURA.jpg

Por: Barroso da Fonte

 No último Domingo um canal televisivo escolheu – e bem - a cidade de Vila Real para divulgar o Picnic Famílias que se repete há oito anos consecutivos e que pelo seu interesse regional, depressa galgou fronteiras e atingiu estatuto nacional Nasceu em Trás-os-Montes e é hoje uma referência nacional. As boas notícias acabam por impor-se. E Vila Real - onde ainda não terá chegado o mau hábito de registar, em nome pessoal, tudo o que cheire a dinheiro e a fama – está de parabéns por ter dado ao país uma ideia nobre relacionada com a família que tão maltratada tem andado. A autarquia Vilarealense tem estado atenta a todos os movimentos inovadores e deve exaltar-se esta evidência.
A Família estruturada é o alicerce da sociedade. Tudo o que por ela se faça é louvável. Ao invés quando ela nasce enviesada, tolheita, com desvios congénitos, a sociedade não deve rejeitá-la, mas sim proporcionar-lhe um estatuto adequado, que não colida com a normalidade.
No Jornal de Notícias de 6 do corrente, saiu uma notícia com este título:
«Marido de juiz pede 2,1 milhões pela sua morte».
Eu que entre 1975 e 1992 fui delegado regional desse matutino e que levo 63 anos de «João semana» no jornalismo de causas, tomava café nessa hora de leitura. E, na mesa do lado, três conhecidos professores universitários, aos quais pedi que me ajudassem a interpretar aquele título, entreolharam-se, riram-se e disseram: - pior do que isso este «marido juiz» exerce no tribunal desta cidade». Em caixa alta dessas 4 colunas, podia ler-se:
«Miguel Lopes, de 45 anos. Morreu atropelado por um comboio, em 2014 na estação de Esmoriz, em Ovar. O marido está a pedir uma indemnização de 2,1 milhões de euros à CP e a Rede Ferroviária Nacional. Ontem (5/7), no Tribunal de Aveiro, decorreu a audiência preliminar do caso, mas o autor da ação cível não chegou a acordo com os advogados das referidas empresas. Por isso, o caso segue mesmo para julgamento. O seu início ficou agendado para Novembro».
Foi a Lusa que difundiu esta notícia. Todos aqueles que pugnam, diariamente pela dignidade singular e comunitária, empenham-se, esforçam-se e suam as estopinhas, para terem o pão e a sopa com que se alimentam. Assim procedem todos aqueles que primam pela dignidade pessoal e da Família que produz riqueza, gera progresso e valoriza a sociedade. Face a esta notícia,pasmo por dois motivos inimagináveis.
Primeiro: como é possível deixar prescrever tantos casos jurídicos que envolvem arguidos de colarinhos de veludo e ter este sórdido incidente, em menos de dois anos, já em fase de julgamento? Segundo: Como é possível exigir o pagamento de 2 milhões e cem mil euros a favor de quem foi colhido mortalmente pela composição, que cumpria o seu horário regular, buzinando atempadamente, como se diz na notícia? Quem não cumpriu: - o comboio ou o atravessante da linha?
Este negócio é mais do que uma geringonça democrática. Se a moda pega e a lei continua a ser «cega, surda e muda» estaremos à beira do abismo final.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:32



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D