Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A verdade histórica

por aquimetem, em 30.03.13

           Hoje vou fazer um post  sobre a minha freguesia apenas com informações erradas que detetei ao passar uma vista de olhos por uns três sites que passo a sitar: começo pelo da Junta de Frequesia que por incrivel que pareça exibe com todo o desplante uma igreja desconhecida na terra, como sendo a paroquial. Lá que os de fora cometam asneiras e até criminosamente destruam marcos divisórios, como agora aconteceu, no Fragão de São Paulo; e já primeiro o fizem em Campos, em frente à casa da antiga "Benda" do Manelzinho Sousa, percebe-se... Agora nós! Santo Deus. Além de por cima ainda plagiarem com prosa recolhida sem dizer a fonte...Assim:

 

"Igreja  Paroquial de Villar de Ferreiros!!!!!!!!!

A igreja paroquial de Vilar de Ferreiros, tem na fachada da entrada principal do templo a data de 1669 portanto a sua construção ainda é do Século XVII. Para além da igreja e do cruzeiro paroquial com seu brasão, existe também a capela de São Sebastião, século XVIII, com alpendre e um pequeno adro. Assim a Igreja paroquial, cruzeiro e capela de São Sebastião, formam no todo um conjunto patrimonial a ser visitado na aldeia de São Pedro de Vilar". – A prosa que paga direitos de autor, foi certamente reconhida de uma página online de que me servi para corrigir uma informação que dava a igreja de Vilar com sendo do sec. XVIII. Parabéns à www.lifecooler.pt

           Outra de caixão à cova, vem no www.slideshare/.../a-igreja-de-vilar-de-ferreiros, quando ao pretender historiar e localizar a freguesia atira connosco para outro hemisférico. Ora vejamos:

"A igreja de vilar de ferreiros

 Presentation Transcript

Sua história e a do terreno que a envolve estariam ligados aos jesuítas, aos Bandeirantes e pode remontar à Fundação da Vila de Piratininga por Martim Afonso de Sousa, em 1532, como indica o mapa elaborado por Wilson Maia Fina no livro "O Chão de Piratininga".ž Está à margem de um antigo caminho transcontinental que vai do oceano Atlântico ao Peru, Equador e ao oceano Pacífico. Atrás da Capela corria um ribeiro.ž A área que hoje abriga a Academia da Polícia Militar está apontada no mapa de Wilson Maia Fina como sendo propriedade de João Maciel em 1595 e o local da Capela de São Sebastião, terras de António Nunes, propriedade também seiscentista. Houve em época remota um desmembramento, havendo notícia da existência de uma Fazenda Barro Branco na região. Toda a região norte fazia parte da Fazenda Santana da Companhia de Jesus de Santo Inácio de Loiola. - REALIZADO  POR BRUNO E MARCELINO". - O texto é descabido aqui e nada tem a ver com ao igreja de Vilar de Ferreiros nem com a história desta região. Será que tem com a do Vilar de Ferreiros galego?Não sei.  Admiro-me é como certas pessoas armadas em historiadoras se atrevem a falar dum assunto de que não percebem patavina. Mondim nunca ganhou com este tipo "historiadores" que sonham com altos voos... E para finalizar, mais esta:

  

            Wikipédia, a enciclopédia livre.Vilar de Ferreiros é uma freguesia portuguesa  do concelho de Mondim de Basto, com 16,15 km² de área e 1 136 habitantes (2011). Densidade: 70,3 hab/km². A freguesia de Vilar de Ferreiros é constituída pelas aldeias de Vilarinho, Vilar de Ferreiros, Pedreira, Vila Chã e Covas, decrescentemente. A Junta de Feguesia é actualmente presidida pelo Sr. José Pinto Queirós. – Aqui são ignoradas duas importantes aldeias da freguesia e paroquia: Cainha e Campos (parte). Em post anterior já tinha alertado para esta omissão, mas repito o alerta; e na sequencia, embora nada tenha a ver com esta enciclopédia, aproveito para quanto ao cruzeiro paroquial esclarecer os responsáveis do site  www.igogo.pt que tudo muito bem...salvo a localização, dado que não fica situado em nenhuma encruzilhada, mas sim no Adro da igreja paroquial. Mas para melhor esclarecer os leitores transcrevo a noticia: "Cruzeiro de Vilar de Ferreiros em Mondim de Basto

         Cruzeiro barroco, situado em encruzilhada. Apresenta plinto prismático e brasão. Tem coluna estriada, capitel fitomórfico e cruz com a das hastes em ponta de lança". - Não. Situado numa encruzilhada fica o cruzeiro de Campos, também desta freguesia, e provavelmente muito mais antigo que o seu similar de Vilar, embora menos trabalhado artidticamente. É isso o mais provavel, terem confundido com o Cruzeiro de Campos, dado, este sim, ficar de facto numa encruzilhada, e como digo suponho seja muito mais antigo que o de Vilar, embora sem o mesmo valor artistico. Gostava que a informação online merecesse a minha confiança. Daí que se  reprovo, também aprovito para louvar todos aqueles que primam pelo rigor da informação, e nesse aspecto recomedo o Portal de Basto, Mondim de Basto que no referente a Vilar de Ferreiros não se desvia do dever em respeitar a verdade histórica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:48



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D