Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A Igreja não está em crise

por aquimetem, em 24.02.13

          25 anos depois, a procissão do Senhor dos Passos voltou a percorrer o seu trajecto original, entre a igreja de São Roque e a igreja da Graça. A sua origem remonta a 1586, quando Luís Alvares de Andrade, pintor, obteve a autorização dos frades do Convento de Nossa Senhora da Graça, em Lisboa, para aí fundar uma confraria de devoção à Santa Cruz de Cristo, cumprindo um desejo seu, e ocorre sempre no segundo domingo da Quaresma como contou à Lusa o procurador da Irmandade dos Passos da Graça, Francisco de Mendia.

          Presidida por D. Nuno Brás, bispo auxiliar de Lisboa, nela participaram além das ordens de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa  e de Santa Isabel, também a Ordem de Malta e a Ordem do Santo Sepulcro, bem como diversas ordens dos Passos existentes pelo país se fizeram ali representar.

          Com direito a honras militares o cortejo teve ainda uma banda do Exercito a dar mais brilho a uma Procissão similar à do Corpo de Deus e da Senhora da Saúde, as três mais importantes festas religiosas da cidade de Lisboa.

          Trata-se de uma procissão que requer muita despesa e pessoal disponível para se poder realizar, motivo porque ultimamente têm optado por fazer um percurso mais curto na Graça. Em Ano da Fé era preciso ganhar força e sair do marasmo pois assim o pede a Igreja e a nossa condição de fieis cristãos. As pessoas também já começam a tomar consciência que o mundo só muda para melhor se cada uma delas melhorar em conformidade. E aqui ao contrário do que dizem as más línguas, a Igreja não está em crise, bem pelo contrário, há muitas e boas vocações, assim como muitos amigos das associações afectas ao foro religioso; os mais recentes cerca de 100 associados que entraram na Irmandade do Senhor dos Passos da Graça são disso prova evidente.

          O vídeo e as fotos que colhi na igreja de São Domingos à baixa, mostra a imagem de Nossa Senhora a sair da igreja ao “encontro” do Filho para dali O acompanhar até à Graça, onde a Procissão, vinda de São Roque, terminou, e a imagem com a do Senhor dos Passos pertencem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D