Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Porta Fidei

por aquimetem, em 28.10.12

           O Papa Bento XVI

          Com sua Carta Apostólica de 11 de Outubro de 2011, Porta Fidei. . . , o Papa Bento XVI declarou que um "Ano da Fé" começará em 11 de Outubro de 2012 e concluir em 24 de Novembro de 2013. O 11 de Outubro de 2012, o primeiro dia do Ano da Fé, é o quinquagésimo aniversário da abertura do Concílio Vaticano II e também o vigésimo aniversário do Catecismo da Igreja Católica. Durante o Ano da Fé, os católicos são convidados a estudar e reflectir sobre os documentos do Vaticano II e do catecismo, para que possam aprofundar o conhecimento da fé.

 

 D.José Policarpo

Cardeal-patriarca destaca atitudes dos católicos face ao sofrimento e à vida

Patriarcado de Lisboa

Lisboa, 25 Out. 2012 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa destacou hoje as exigências que a fé implica para a vida dos católicos, em particular no que diz respeito à atitude face ao sofrimento.

“Viver da fé, encontrarmo-nos com Cristo, na fé, identificando a nossa vida com a dele, leva-nos a ansiar pela plenitude da vida, mas também a viver a nossa cruz, a realidade do sofrimento da nossa vida, participando do amor, da coragem e da esperança com que Ele abraçou a sua Cruz”, referiu D. José Policarpo, na homilia da missa a que presidiu por ocasião da solenidade litúrgica da Dedicação da Sé.

O patriarca de Lisboa frisou que essa “identificação com o crucificado” faz nascer a sabedoria, isto é, “a compreensão da vida, da sua beleza e do seu segredo”.

A celebração marcou o arranque diocesano do Ano da Fé (Outubro de 2012-Novembro de 2013), convocado pelo Papa no âmbito do 50.º aniversário da abertura do Concilio Vaticano II (1962-1965) e do 20.º aniversário da publicação do Catecismo da Igreja Católica.

“A fé é uma atitude exigente, que não nos oferece a experiência sensível das outras realidades, mas introduz na nossa vida uma realidade decisiva: a pessoa de Jesus Cristo, Filho de Deus feito Homem, que morreu por nós e venceu definitivamente a morte”, disse o cardeal-patriarca.

Para o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, é importante perceber que esse Cristo “continua a ser o crucificado ressuscitado”.

“Uma das fragilidades da fé é não vivermos esse realismo da pessoa de Jesus na nossa vida, Ele que uniu a nossa humanidade à sua para caminharmos juntos em direcção à vida plena e definitiva”, alertou.

“Nessa experiência de dom e de oferta da nossa própria vida que cresce em nós, em alegria libertadora, a esperança da vida eterna, que outra coisa não é do que a vontade de, em toda a nossa vida, seguir o Senhor, agora e até ao fim”, acrescentou D. José Policarpo.

Durante a celebração foi distribuída a carta pastoral com o título 'A Peregrinação da Fé', dividida em 13 pontos, que vai também ficar disponível nas paróquias e na livraria do Patriarcado de Lisboa.

 

 

        

          O Xénon é um club para jovens do sexo masculino onde a formação integra do associado é tida como principal preocupação e a intervenção dos pais é pedida e determinante. Sediado no Campo Grande-Lisboa por ali tem passado educados e educadores que enfeudados no espírito de " faz o que deves e está no que fazes" contrastam com uma sociedade carecida de valores morais e cívicos. Neste Ano da Fé, e domingo em que o Evangelho recorda o episódio - entre Jesus e o cego - "que eu veja" lembrei-me abordar os acontecimentos que também contrastam com a baixeza social e cultural daqueles reles animalescos que recentemente violaram e profanaram o site de D. José Policarpo só porque não gostaram que ele disse-se esta verdade: "O Povo a governar da rua é uma corrosão da harmonia democrática". Pensando que retratavam, ficaram eles retratados: esquerdelhos....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:32



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D