Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tudo perde!

por aquimetem, em 02.02.12

 

          Embora muitos trabalhadores já se tenham apercebido que as greves só prejudicam os mais desfavorecidos e o país de forma particular foram vários os que embarcaram na gincana dos sindicalistas, estes sim os que mais beneficiam com a balbúrdia. O Metro de Lisboa  foi um dos que aderiu a 100% já a CP deu um redondo  não à greve e a Carris andou por perto. É tempo de quem promove estes arraiais antieconómicos deixar de brincar com quem tem que fazer e Portugal precisa. Vamos a defender os trabalhadores, mas respeitando os empregadores e a população em geral, porque senão quem tudo quer, tudo perde!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 16:55


2 comentários

De mg a 04.02.2012 às 00:01

Nunca fiz greve, e nunca penso fazer. Isto de nos prejudicarmos uns aos outros, sempre me entristeceu. O País precisa de trabalho, claro, já que dinheiro não temos..., mas, acho que, há muita desigualdade entre os quadros dos trabalhadores das empresas de transportes.
Conclusão-devia haver mais diálogo e vontade de resolver as coisas em consenso ; nunca chegar a extremos!

De aquimetem a 10.02.2012 às 10:55

Olha! Uma industrial a fazer greve, era o fim! Com todos os parceiros a acusa-la traição ao patronato. Eu é que nunca fiz, mas por convicção, depois de me ter apercebido que quem as organiza é mais por interesse seu , defender o tacho, que pela classe que se dizem defensores. Eu vi em quanto lidei com aqueles que nunca defenderam os mais carecidos. Ontem, como hoje a seita é a mesma. E quem tiver duvidas que pergunte quais os cargos que desempenham nas empresas onde trabalham os sindicalistas com destaque no mundo do trabalho. Nenhum anda de vassoura na mão, nem mesmo no carnaval. E a haver diálogo, melhor com o patrão que é quem paga, e tem a massa. Os sindicatos interessam , quando ao serviço da comunidade laboral e do país, não para criarem desigualdades....Percebido?

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D