Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




capital angolana

por aquimetem, em 28.11.09

 

 

          Depois de uma hora de voo, eis-me de novo no aeroporto de Luanda, onde quem ali chegar pela primeira vez e não tenha alguém de confiança  que o oriente ou transporte ao seu destino sujeita-se a ser ludibriado por algum dos muitos "profissionais" da caça à vítima desprevenida...Os inúmeros  e aborrecidos "ajudantes" que ao sair da gare rodeiam  o passageiro oferecendo-se  para transportar as malas, a falta de transportes urbanos com indicação dos pontos de partida e chegada ao centro da cidade ou arrabaldes são lacunas que se vêem a olho nú e dão da capital angolana uma imagem que não merece:desordem.     

          A mim valeu-me além da filha, ter lá amigos que se disponibilizaram não só a ir buscar-me  ao aeroporto como colocar um carro ao meu dispor para nessa tarde viajar pela cidade. Depois de almoço que mais uma vez foi num restaurante da Ilha do Cabo, seguiu-se uma visita pela baixa e bairros principais da cidade, como Miramar, Alvalade, Bairro Azul e outros.  

          Luanda - cidade

           Luanda - cidade

          Luanda -  cidade

          Luanda - Vendedeiras de fruta

           Ilha do Cabo ou Ilha de Luanda

 

 

          Na ilha do Cabo ou ilha de Luanda existe a igreja mais antiga de Angola, mandada construir em 1575 pelos portugueses que aquando do desembarque do  Capitão-mor Paulo Dias de Novais na ilha,  com homens de armas, padres, mercadores e servidores, ali se fixaram e consagrados a Nossa Senhora, deram ao templo a designação de  igreja de Nª.Sª. do Cabo. O Papa João Paulo II, numa sua visita a Angola entrou e rezou neste templo. Também  na minha primeira visita à ilha, no passado dia 14 de Março, foi na sua frontaria que vi o primeiro cartaz com a foto de Bento XVI, anunciando a sua visita pastoral a Luanda de 20 a 23 do preciso mês. Se houvesse bons e rápidos transportes e mais alojamentos disponíveis  em Luanda  por certo que muitos angolanos e turistas que nas minhas condições não puderam assistir ao histórico evento, o teriam feito nessa ocasião para agradecer e saudar Sua Santidade pela  sua  visita à capital angolana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:32


10 comentários

De jts a 01.12.2009 às 15:54

O prometido, é devido. Então cá vai:

"IGREJA DE NOSSA SENHORA DO CABO, ou
IGREJA DE NOSSA SENHORA DA IMACULADA CONCEIÇÃO".

A diáspora dos filhos de Mondim de Basto, fez história desde há muitos séculos.
Por volta de 1 580, um filho de Mondim, "FREI BELCHIOR DA CONCEIÇÃO", depois de ter estudado teologia em Lamego e Coimbra, embarcou com destino a Angola, para combater ao lado das tropas de Paulo Dias de Novais. Muito jovem, este sacerdote participou na reconquista do território angolano aos Holandeses, sendo depois o principal obreiro da reconstrução da Igreja de N.S. do Cabo, cujo nome foi depois mudado para "Igreja de N.S. da Imaculada Conceição".
Este nosso conterrâneo, nasceu na Casa dos Azevedos da Rua Velha, junto ao velho edifício dos Bombeiros Voluntários.
Morreu em Angola em 1 660, é tudo quanto se sabe; está sepultado junto ao altar-mor da igreja que ajudou a reconstruir.
Um abraço,
Teixeira da Silva

De aquimetem a 01.12.2009 às 19:52

Muito e muito obrigado não sabia desse facto e feito a que um nosso ilustre conterrâneo ficou associado . Foi pena não saber antes da viagem pois sempre me teria detido ainda que por instantes naquele local em sua memória. Um abraço.

De Anónimo a 01.12.2009 às 20:12

Não viu o túmulo do nosso Frei Belchior da Conceição porque demorou a almoçar na ilha do Cabo , como sempre.
Também não sabia , tenho a certeza .que o edificio antigo dos Bombeiros na tal Rua Velha, era dos pais da minha avó, aquela que rezava o terço com aquela outra Senhora...e foi vendido para o nascimento de o que são hoje os Bombeiros de Mondim...
Uma grande Familia...
O nosso conterrâneo Teixeira da Silva, sempre na maior

De jts a 02.12.2009 às 18:32

Mais uma vez a diáspora Mondinense, a engrandecer a nossa tera.
Para que saibam um pouco mais, da história do edifício dos Bombeiros Velhos da rua Velha, aqui vai uma pequena ajuda:
O Comendador José de Carvalho Camões, arranjou grande fortuna no Brasil. Em 1 923, numa das suas deslocações à terra onde nasceu, um grupo de grandes Mondinenses conduzidos por Amadeu de Jesus Figueuras, foi em visita de cortesia à sua Casa do Casal, - uma das maravilhas arquitectónicas da nossa vila - e ao mesmmo tempo convidar o Comendador, para presidir à recem criada Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Mondim de Basto.
O anfitrião,agradeceu o convite e perguntou: onde pensam alojar o Corpo de Bombeiros?
Responda V. Ex.ª, disseram os seus amigos.
Bom. Então irão ficar alojados provisòriamente na garagem do Casal. E em seguida, vamos pensar na construção de um quartel.
A melhor proposta, apontava para a adaptação de uma velha moradia na rua Velha, e que em princípio seria possível adquirir ao seu proprietário, um lavrador de Vilar de Viando. Feita a consulta, ficou a saber-se, que o preço pedido pelo proprietário, andava na casa dos dez contos de réis.
Como essa importãncia era incomportável para as possibilidades da Associação, mais uma vez o Comendador Camões, resolveu o assunto.
Eu dou os dez contos de réis. Haja quem arranje o dinheiro paraas obras de adaptação.
De imediacto, escreveram ao Comendador Alfredo de Carvalho Pinto Coelho, que tinha grande fortuna na cidade do Recife e em menos de um mês, começaram as obras do novo quartel, sendo inaugurado em 1 927, com grande pompa e circunstância.
Este velho quartel, serviu os Bombeiros, até Dezembro de 1 988, data em que se modaram paraas modernas instalações da Av.ª da Igreja.
Meus caros conterrâneos, eis aqui, uma pequena contribuição que vos deixo, sobre a história dos Bombeiros e da sua primeira casa.
Um abraço a todos.
Teixeira da Silva

De jts a 02.12.2009 às 18:37

As minhas desculpas, porque o maldito computador ou os meus dedos, não batem certo nas teclas.
Alguns erros, que espero me perdoem.
JTS

De mg a 06.12.2009 às 17:24

Olá!
Estes lavradores de Vilar de Viando, é que tinham ligação à minha avó.
A minha avó viveu na casa dos Bomberios até casar, passando para a casa que teria toda a vida, e que era a casa de lavoura, pertencente à casa dos Bombeiros. Tinha até um eira , aparte virada às "Parentes".Depois explicar-lhe-ei melhor.
Cumprimentos.

De aquimetem a 09.12.2009 às 16:36

Isso é mais para o JTS , pois eu dos meus tempos de criança só me lembro bem é da casa da Sr. Senhorinha, do Manuel Costeira, da Casa do Sr. Matos, e da Casa das Sra. Olimpinha , a mãe da Regina, esposa de Zeca do Sr. Silvério. E, claro, da casa do Carpinteiro, do Crena e do Ferreiro Pequeno. Isto no que respeita a imagens remotas que mantenho na retina...

De Anónimo a 07.12.2009 às 01:10

O que os pretos fizeram á bela cidade de Luanda! Tristeza e muita revolta ...

De aquimetem a 09.12.2009 às 16:08

Mas quem lhe forneceu as armas não é menos culpado. Diz o nosso povo: " Quando um não tem juízo , que tenha o outro". Obrigado pela visita.

De O Guia de portugal a 02.12.2011 às 17:04

Ótimas dicas!

Aqui você encontra as melhores dicas de Portugal: http://www.oguiadeportugal.com/

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D