Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




provincianos, como eu...

por aquimetem, em 04.02.09

           Alguém a sério ou a brincar se lembrou  ironizar com as promessas eleitorais que José Sócrates fez então ao povo português. Esta do " Vou criar 150.000 empregos !" foi das que  ficou no ouvido de toda a gente, e como se vê nesta rampa final da legislatura Sócrates, antes resultou mas foi em milhares de desempregados e da queda apique da nossa economia.  Miséria, foi no que deu!

          Com o espírito critico e  perspicaz próprio da juventude, a JSD engendrou um cartaz onde aparece o primeiro-ministro com um nariz de Pinóquio à maneira,  e junto a frase   interrogativa: " Ainda Acredita? "

          Não agradou ao governo a "pinócada", de forma que veio agora Santos Silva, Ministro dos Assuntos Parlamentares, dizer que "quer que a líder do PSD, Manuela Ferreira Leite, esclareça "brevemente" o que pensa da campanha de "ataque pessoal" ao primeiro-ministro lançada pela JSD.

         Para o ministro, trata-se de um "regresso" da JSD "à campanha politica de ataque pessoal, fundada em mentiras", tal como a que a estrutura lançou em 2005, com cartaz que sob a fotografia do Primeiro- Ministro questionavam: " Sabe mesmo quem é este homem?" 

        - Raio! Mas agora também digo: estes políticos são tramados! Pelos vistos já havia quem o conhecesse e alertasse para isso, só que a maioria  dos eleitores são provincianos, como eu...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:52


18 comentários

De jts a 05.02.2009 às 18:30

O que diria o "Doutor António de Oliveira Salazar", se alguém no seu tempo de Primeiro Ministro deste País, se pronunciasse sobre os governantes, como o fazem os nossos democratas...?
Eu que até sou desse tempo e sofri também na pele, a sua forma de governar não tenho dúvidas. Éramos no mínimo, todos presos.
A democracia, tem destas coisas...pode-se dizer o que se quer, mesmo quando temos a certeza que estamos a ferir a honra de alguém.
Porém, ensinaram-me que a nossa liberdade, termina onde começa a do nosso semelhante...
Obviamente, que temos direito à indignação, principalmente quando somos directamente prejudicados. Mas infelizmente, quem mais critica é sempre ou quase, quem menos precisa.
Os arautos da verdade, nem sempre têm razão.
E não desejemos mais "salazares" ou outros quejandos a governar o nosso povo...
Basta...!
Fica o desabafo e um abraço muito grande da maior amizade, para o meu conterrâneo.

Teixeira da Silva

De aquimetem a 05.02.2009 às 19:38

Isto é que se chama ser corajoso e pelejar com toda a força na defesa de um ideal! Mas não me convence, pese também eu ter conhecido bem de perto o rigor imposto pelo "António da Calçada". Reveja na imprensa regional tudo quanto, no tempo dele, escrevi, e no entanto ninguém me prendeu. Não era por dizer as verdade que se era preso, vim depois saber, mas por se ser revolucionário e anti - português . Ele isso não desculpava. E agora está-se a ver o resultado que os "democratas" trouxeram ao povo trabalhador, gastou-se a pesada herança e agora viva o paraíso dos falidos e desempregados.
Ditadora não, mas incompetentes e corruptos em lugares chaves, também não! Um grande abraço e que ao menos na baliza oposta...haja um adepto que ainda acredita...Muita amizade, e não se cale...

De jts a 05.02.2009 às 21:38

Obviamente, que nunca me calarei...
Quando a 27 de Maio de 1 961, embarquei para África, nem sonhava o que nos esperava 13 anos depois. O ideal porque sempre me bati, ainda está vivo e só a "cova" porá fim, aquilo que penso dos poderosos.
Poderei ser rebelde e inconformado; poderei por vezes não ser tão preciso nas minhas análizes como desejaria; mas sou isso sim, um Mondinense que enquanto andar neste mundo, defenderei sempre com todas as minhas forças, aqueles que nenos tem.
Sou portista, mas não admito que o meu Clube, pague ordenados milionários a quem a única coisa que faz pelo meu País, é darem meia dúzia de chutos numa bola; sou democrata, mas não concebo, que os políticos enriquecam desalmadamente à custa do suor daqueles que menos têm; sou pela liberdade, mas como já disse noutro comentário, esse instrumento tem sido muito mal utilizado e cada vez mais desafina.
Meu caro e grande amigo, "Mondinenses" para sempre.
Um grande abraço,

Teixeira da Silva

De mgraça a 07.02.2009 às 11:23

É o que mais gosto destas coisas dos blogs,apreciar os dois Respeitosos Conterrâneos em diálogo.Dois democratas ferrenhos, em defesa do próximo, sempre, só uma leve diferença:um mais inclinado para a esquerda , o outro inclinado para a direita; mas os dois a querer justiça para todos!!!
Áh seus transmontanos frontais e directos!!
Faz-me lembrar os jogos de futebol, em Mondim, solteiros contra casados, que íamos assistir; mas queriamos que ganhassem as duas equipas, aplaudíamos sempre os dois lados.
Lá vou eu também dizer como os senhores:Viva Mondim!

De aquimetem a 07.02.2009 às 13:03

Então a mgraça aplaudia com palmas ou também era das que de vez em quando atirava pedras? Mulheres no futebol perto de mim nunca gostei; são regateiras e atrevidas. Mas tem uma coisa boa, são justas nas decisões que tomam..., mais do que os homens. Bem, por norma também não são juizes de campo....
Então está agostar do "doelo" Esquerda /Direita? É jogo amigável, por isso ganhar ou perder tanto faz. Continue a dar força aos adversários, empurrando-os...

De Anónimo a 13.02.2009 às 12:41

" AGORA ESTOU DE CÁ"

Agora estou de cá
em posição de à vontade
fitando os cobardes e pensando nos heróis
que sois vós todos os de ontem os de hoje e os de amanhã

Agora estou de cá
neste arrabalde de negociantes
onde o parasitismo é lei
e se confunde o sangue dos mortos
com o wísque dos cabarets.

Agora estor de cá
com os pés enlameados dos vícios dos apátridas
e com bagagem de repórter das trincheiras

Agora estou de cá
sem arma e sem bornal
mas voluntário para a escolta a Nambuangongo
para a operação Quissonde
ou para a emboscada no trilho de Kisakasaka
na Picada da Pedra Verde
ou no repovoamento da serra do Uíge.

Agora estou de cá
na terra pervertida dos compradores de vidas
onde tudo é diferente,
até a morte das crianças.

BARROSO DA FONTE- « É preciso amar as pedras»
IN Trinta Anos de Poeta

De Anónimo a 13.02.2009 às 12:57

Este poema que aqui fica de Barroso da Fonte, claro que é para todos ; mas é dedicado ao sr.José Teixeira da Silva que esteve no Ultramar, com todo o respeito e admiração.
Maria da Graça

De jts a 13.02.2009 às 16:53

Meu caro amigo, Dr. Barroso da Fonte.
Tive o grande privilégio de em Abril do ano passado conhecer o meu amigo, no pavilhão dos Bombeiros Voluntários de Mondim de Basto, onde se realizou o evento cultural promovido pela Junta de Freguesia, "CONTAR,CONTAR E PINTAR MONDIM".
A sua presença, acredite, foi um tónico cultural distribuído a todos nós.Graças a Deus, que Trás-os-Montes, criou tão nobres filhos.
Espero que em Maio próximo, possa estar de novo na nossa terra. O convite ser-lhe-à enviado oportunamente.
Porque os trasmontanos são dos que, "antes quebrar que torcer", todos juntos somo um país filhos de lusitanos.
Um abraço amigo Doutor, e o meu muito obrigado pela oferta que me fez. O poema não é lindo, é um espanto, que quiçá não mereço, mas os poetas são assim... humildes, mas honrados.

Teixeira da Silva

De jts a 14.02.2009 às 08:57

Maria da Graça, muito obrigado pela beleza poética do "Dr. Barroso da fonte", que quizeste oferecer-me.
Na minha anterior intervenção e sem pensar que ele poderá passar por esta encruzilhada, fiz o meu agradecimento óbvio. Todavia, foi pena que no meu tempo as mulheres ainde não perticipassem com assiduidade no serviço militar... tu seras uma heroina não tenho dúvidas.
Um abraço muito grande do teu vizinho e amigo,
Teixeira da Silva

De AtoMo a 10.02.2009 às 14:21

Haverá alguém em boa verdade capaz de distinguir onde começa e acaba a responsabilidade da governação nacional no aumento da taxa de desemprego?

Será pura campanha quando afirmam que só podem dar-se ao luxo de permitirem (sim permitirem!) que o deficit avance para números, que a continuar com a governação de Guterres ou Manuela Ferreira Leite, não nos permitiria sequer aumentar extraordinariamente para minimizar o impacto de uma crise que surge fruto de uma política capitalista global?

Cada qual faz o seu papel, e já sabemos que quer um lado quer outro, optam por trabalhar no campo da desinformação porque é daí que obtêm os melhores resultados.

Critiquem o Sócrates por anunciar 50 vezes a mesma medida.
Critiquem a JSD por usar a via do ataque pessoal e demagógico para derrubar um Governo, que por pela via da campanha positiva alternativa, nunca conseguiriam.

Talvez seja altura de sermos coerentes. Quantas vezes optamos pela comparação para compreender e avaliar os resultados. Pois bem, atente-se ao desemprego e crescimento nos nossos vizinhos para perceber o real impacto que a crise está a ter no nosso país.

De aquimetem a 10.02.2009 às 19:26

É sempre a mesma conversa! Também os profissionais da política se servem do argumento de que ninguém é capaz de " distinguir onde começa e acaba a responsabilidade da governação nacional". Conscientes dessa lacuna que afecta a grande maioria dos portugueses, os nossos políticos só têm que saber cuidar da imagem, comprometerem-se a arranjar tachos para os amigos que ajudarem na subida ao pódio, e a partir daqui saberem fazer crer ao eleitorado que não podem cumprir as promessas porque o governo anterior deixou as Finanças num caos, ou então vir com essa de que a crise é global. Santa ignorância! Alguém se convence que um político que se candidata a 1º Ministro não sabe já antecipadamente, quando em campanha, qual a situação económica do seu País, e até da comunidade internacional ? Mal seria se não soubesse. Isto só para dizer que José Sócrates não me convence, com aquela sua carinha de menino de copos de leite enganou-me a mim e à maioria que nele confiou. Usando como arma um protagonismo falho de verdade e virilidade que nada tem a ver com democracia e muito menos socialismo. Mas respeito quem tenha outra opinião, e sobretudo se é PS. Por mim vou pela "Dama de Ferro", não se ri, e tem motivo para isso, visto a vida dos portugueses não convidar a palhaçadas que fazem rir, mas saem caras ao País.

De AtoMo a 11.02.2009 às 01:45

Permita-me três comentários:

1 - Não defendo cegamente político algum. Tenho capacidade para identificar "carradas" de erros ao actual governo. Mas sinceramente, ignorar os efeitos da crise do século é um acto de pura má fé! Não tenho a mínima dúvida que governados pela Dama de Ferro, tendo como exemplo o que fez enquanto ministra da educação e ministra das finanças (já se esqueceram?), isto estaria bem pior. E porquê a comparação? Porque pura e simplesmente ninguém a governar não é opção. E teremos que optar pelos dois!

2 - Não posso deixar de o congratular, por há quatro anos atrás, quando aí sim, somente Portugal vivia em crise, a Europa crescia e a América estagnava, alguém fosse capaz de adivinhar a crise que aí vinha. Vou portanto partir do princípio que se encontra num nível de conhecimento acima da média, e dessa forma receber o seu "santa ignorância" confortado por saber que sou mais um entre todos os restantes habitantes do mundo que não conseguiram antecipar a crise mundial.

3 - Quanto ao que enganou a maioria dos portugueses: bom, se bem me lembro até bem pouco tempo continuava mesmo assim a "roçar" a maioria absoluta. Não vejo portanto esse maioria dos portugueses muito bem fundamentado. A mim também me enganou: por ter de certa forma cedido a alguns lobies quando tudo fazia prever que continuaria a sua política viril.

Já agora, e a bem da discussão, permita-me. Tirando o facto de a Dama de Ferro não sorrir, que mais lhe faz crer que ela conseguiria fazer, no meio desta crise capitalista/liberal, para obter resultados distintos do mundo inteiro?

De aquimetem a 11.02.2009 às 13:07

Ainda que muito aligeiradamente aqui estou para felicitar o meu e ilustre comentador e assim lhe responder ponto por ponto:
1- Também não. Mas tanto aquimetem com AtMo dão a entender que si. Já na identificação de "erros do actual governo" como ambos estamos de acordo não enganamos ninguém. De acordo não estou eu, no caso da "Dama de Ferro" pois se se mantivesse no cargo por mais tempo certamente Portugal não tinha chegado ao estado em que está. Razão por que defendo Manuela Ferreira Leite.
2- A "Santa ignorância" nem por mera ironia destinei a alguém em concreto, mas no abstracto a todos os provincianos, como eu. Não estou portanto a cima da média, não sou é capaz de defender quem não defende os interesses do povo português. A crise teria sido evitada em parte se os políticos sérios, em todos os sentidos, nos governassem
3 - É verdade! Mas cá está onde eu quis e quero chegar: " Santa Ignorância !" Mesmo assim duvido muito das sondagens que têm sido divulgadas neste caso. Até porque se me constou que um dos donos dessas agências é PS. Ah ! Não me admiro nada dele ceder a certos lóbis como podia ser doutro jeito se antes de ser... já estava comprometido...
Fica o meu comentário a cada um dos pontos (3) que mereceram reparo por parte do AtoMo . Não tendo a resposta exacta que me pede no final do comentário. Mas adianto: estou em crer que o defeito dela é mesmo o de não gostar de se rir daquilo que é sério e que muitos levam a reinar.
Bem que os nossos comentários sirvam para esclarecer e servir a grei, são os meus votos. Um abraço

De AtoMo a 12.02.2009 às 00:44

Grato pela paciência e compreensão.

"Permito" que nos fiquemos pelas meras crenças e "votos" de confiança. Isto, claro está, porque não é o espaço para nos adiantarmos mais na discussão. Temos claramente ideias divergentes. Manuela Ferreira Leite teve tempo para melhorar a Educação, teve menos para melhorar as Finanças. Mas no último caso agravou-as descaradamente.

Tragam-me algo novo, talvez tenha uma nova esperança, porque dos actores conhecidos, não tenho dúvidas que o melhor é mesmo o que lá está! Crenças!

Por fim devolvo na mesma moeda o que me foi oferecido na sua primeira resposta. "É sempre a mesma conversa!". Se as sondagens não servem é porque são manipuladas! Mas note: há alguma coerência em todos os órgãos de informação! Estarão todos controlados? Mesmo os que tendem a empolar os casos freeports? Ou o "lóbi" funciona muito mal... ou não um "lóbi" de todo!

Cumps!

De aquimetem a 12.02.2009 às 13:02

De acordo, como no futebol não é pelo facto da nossa equipa perder que deixamos de ser adeptos do clube ! Portanto venho apenas, e só, para me corrigir na primeira linha, do ponto 1, onde em vez de " tanto aquimetem com AtoMo dão a entender que si", devia ter sido " tanto aquimetem como AtoMo dão a entender que sim". Fica a correcção feita, e vamos a debruçar-mo-nos em assuntos mais importantes que estes que só servem para entreter a malta e confundir o Zé povinho. Entretanto a defesa do vale do Tâmega e do Ôlo vai ficando silenciada. Mentira ou verdade? Esta fica aqui mas também é das tais que lanço para todos que me lêem e não em particular para seja quem for . E com o meu abraço por aqui me cerro.

De mgraça a 12.02.2009 às 19:35

Não querendo ser intrometida;mas como todos nos vamos pelejando e incomodando uns aos outros, com as histórias do "desgoverno",pois se nem eles se entendem...!
Alguém credênciado, um dia destes disse:
-Dentro de muito pouco tempo o Governo vai ficar ingovernável e aí, terão de recorrer aos partidos todos para governarem em conjunto...
O melhor é esperar para ver-mos.


De AtoMo a 12.02.2009 às 19:49

Defesa do Olo está "encerrada". Transvase abandonado!

A defesa do Tâmega terá que rever estratégia. Acho que as baterias têm que ser apontadas a quem tem obrigação de nos defender!

De Anónimo a 13.02.2009 às 18:57

"E..."

Hoje ,
tudo aqui é fútil.
ninguem se entende.
Todos mandam
e, ninguém faz nada de útil.
Hoje,
sou capaz de chorar o passado,
por tudo o que tinha de bom,
para ser lembrado
com alguma saudade
e emoção.
Hoje,
já tudo mudou
e talvez para pior...
Outros tempos,
outras tradições
que nos recordam
o passado , melhor.
Hoje,
não adianta teimar,
que fique tudo como está
e, se responsabilize
quem cá ficar...!

JOSÉ TEIXEIRA DA SILVA in Acreditei

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D