Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A FAVOR DO "ELO"

por aquimetem, em 28.05.08

           O "ELO" é um conceituado boletim paroquial que  no início da década de 70 foi fundado na Bajouca pelo  Sr. Padre Elias Ferreira da Costa, que foi também o primeiro pároco desta progressiva freguesia do concelho de Leiria.

          Hoje, com as "facilidades"  que nossos governantes dão a este e aos demais  "elos" que sempre foram o melhor porta-voz das nossas aldeias junto dos emigrantes, só por carolice de uns tantos e a generosidade de muitos -  assinantes ou comunidades locais - , se consegue manter publicações deste género. Deviam ter, mas não têm a simpatia dos que não gostam de noticias provincianas..., de jornais de curta tiragem, daqueles que se lêm sem demora e as noticias se fixam facilmente... 

          Pois é, aqui só o povo generoso e bom faz com que este tipo de Imprensa resista e honre as terras e as regiões que dela gozam. Ainda que  para isso se tenham de promover iniciativas como a de domingo passado, ou seja  um almoço que reuniu cerca de 400 pessoas e cujos lucros reverteram a favor do jornal. Lá fui propositadamente de Lisboa, e como eu, também de Vila Nova de Gaia foi o bajouquense Dr. David Domingues que já é tempo de começar a dar um ar da sua graça, colaborando no porta-voz da sua terra e desse modo dar voz à Bouça de Lá.

 

          Eu por mim vou antes dar voz ao  Nº 89, do ANO IX, III Série, de Maio de 2008, transcrevendo da primeira página  o que com o titulo Estatuto Editorial, ali consta exarado:

          "1 - O "ELO" é propriedade do Conselho Económico da Paróquia da Bajouca, Diocese de Leiria - Fátima  

          2 - O "ELO" assume-se como um Boletim Paroquial que abrange toda a freguesia da Bajouca e procura estar atento às diversas dimensões da vida humana nas suas diversas vertentes: religiosa, económica, social, cultural e desportiva

          3 - O "ELO" assume-se ainda como um meio de comunicação social ao serviço da comunidade da Bajouca, da sua cultura e das tradições da freguesia, colocando-se ao dispor das diversas associações nela existentes.

          4 - O "ELO" é um meio de comunicação social independente e não se vincula a nenhuma força partidária

          5 - O "ELO" assume-se como um jornal informativo que privilegia tudo o que tenha como objectivo o desenvolvimento integral  e total da pessoa humana,  sempre numa perspectiva positiva e construtiva, orientada pelos valores cristãos, segundo a moral e doutrina católica, sem prejuízo do pluralismo politico, ideológico e religioso.

          6- O "ELO" assume o compromisso de respeitar os princípios deontológicos da Imprensa e a ética profissional de modo a não prosseguir fins comerciais, nem abusar da boa fé dos leitores, encobrindo ou deturpando a informação"

          Temos assim em resumo a identidade e  função de um interessantíssimo  mensário de cariz regional que nestes quase 40 anos de vida já conheceu 4 Directores, e 3 deles meus dilectos amigos: o actual, Sr. Padre Abel, e os saudosos párocos Manuel Lopes da Silva e Virgílio  Crespo. Só quem pessoalmente não conheço é o fundador do jornal, o Sr. Padre Elias que julgava ia conhecer, mas não pôde comparecer, neste recente almoço  em que a comunidade bajouquense  mais uma vez deu cartas a favor do ELO.  Para o ano há mais!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:18


2 comentários

De touaqui42 a 30.05.2008 às 00:15

E mais um almoço.
Pelas fotos decorreu num ambiente de ELO confraternização familiar.
um ab

De aquimetem a 30.05.2008 às 11:19

É verdade! Mais um "carneiro à bajouquense", que é de comer e chorar por mais .
E no próximo dia 15 vai haver mais, se andar por terras de Leiria apareça. Boa saúde.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D