Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Fica o registo

por aquimetem, em 28.08.14

          O Alvarito fez um ano no passado dia 24, Dia de São Bartolomeu. Teve mimos especiais em ambiente muito familiar, mas festivo e animado que ele viveu feliz da vida. Aqui muito intrigado à volta dum brinquedo, e sob olhar atento da avó materna, o Alvarito parece estar a ler as instruções...

          Data festiva, e festivamente celebrada, sobretudo porque calhou ao domingo, e porque culminou com um lanche servido no Parque de Merendas da Quinta das Conchas, no Lumiar. Uma parente próxima, a avó materna, a mãe da criança, a criança, o pai, um tio avô paterno, dois tios paternos e a avó paterna formaram a equipa, e este belo quadro para a posterioridade. Os avôs materno e paterno ficaram de fora porque andavam feitos reportes fotográficos. 

          Dois dias depois,  a avó materna mais uma vez surge cliente do HL, e logo ao outro dia, 4ª-feira, o Alvarito vai visitar a avó. E com as suas gracinhas e simpatia dar-lhe alegria e forças. 

          Lá nos encontrámos todos em família e fizemos outra festa. E duma janela do HL aproveitei para tirar esta  foto às obras que decorrem na Av. dos Condes de Carnide, já lá vão meses, a construir mais um parque de estacionamento subterrâneo nesta Lisboa toda esburacada.

          E quando à noite regressava a casa dou com os Bombeiros na mesma avenida, junto ao muro do cemitério de Benfica a combater um incêndio em terreno inculto. Não foram com certeza os "habitantes" do lado vizinho quem o apegaram. Fica o registo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:17


D. Maria Helena Trigo

por aquimetem, em 22.08.14

          Faleceu esta distinta senhora que passou a vida a fazer bem, e que como Assistente Social deixou rasto nos locais de trabalho  por onde passou, formando e orientando centenas de jovens alunas que a tiveram por mestra e amiga confidente. Conheci-a de perto e com ela assisti às comemorações das Bodas de Ouro da Escola Social Rural de Leiria, que em 2007 foram festejadas na cidade do Lis. A propósito desse evento escrevi então, em post de 28 de Junho, no meu blog Ao Sabor do Tempo:

          "Para garantir uma formação de base mais sólida, o Curso era repartido por três grandes áreas, a saber: Cultura Geral: Português, História de Portugal, Noções Elementares de Psicologia, Pedagogia, Serviço Social, Noções Elementares de Arte, Economia Doméstica e Civilidade. Artes Domésticas: Limpeza e Arranjo Doméstico, Costura, Bordados, Tecelagem, Culinária, Noções de Enfermagem e Puericultura. Esta componente de formação incluía actividades práticas desenvolvidas na escola, através da constituição de equipas de trabalho que garantiam os cuidados necessários à boa ordem e manutenção dos espaços onde as alunas residiam e estudavam. Noções de Agro-Pecuária: Agricultura, Jardinagem, Criação de Aves e de outros animais eram também ensinadas com o objectivo não só de proporcionar o conhecimento destas actividades características do mundo rural, mas também, através da vertente prática, de garantir que se davam às alunas, maioritariamente oriundas desse meio, os conhecimentos necessários para poderem, uma vez regressadas aos seus locais de origem, ser elas próprias factores de desenvolvimento local".- Dessa escola foi Directora desde 22 de Dez. de 1958 a Dez. de 1962 e de 18 de Outubro de 1964 a 9 de Outubro de 1968, D.Maria Helena Costa Trigo.

 

 D.Maria Helena Costa Trigo

           A Missa do 7ºDia que hoje ocorreu, às 12h10, na igreja de São João de Deus, em Lisboa, foi uma demonstração desse afecto com que a D. Maria Helena era presença na consideração das suas agradecidas amigas, muitas  que ajudou a ser verdadeiras mulheres, esposas e mães. Lá encontrei de Leiria, a Lina; e de Lisboa, a Maria dos Anjos, e eu, em representação da Saudade, alunas que foram da Escola Social e Rural de Leiria, e tiveram por formadora a D. Maria Helena

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:00


Santo Aleixo dá sorte

por aquimetem, em 19.08.14

Quem ontem à noite viu este Adro e o espaço, em frente, do Olival Paroquial por certo que não reconhecia o lugar se por ali passasse na manhã deste 2ª-feira, 18 de Agosto.

       

 Não só porque é dia de trabalho, mas também devido a não haver actividades da parte de manhã na igreja e no restaurante da festa. Mas temos este caminhão do Grupo Musical AF, acabado de chegar com aparilhagem para logo animar o encerramento dos festejos de 2014, em honra de Santo Aleixo da Bajouca. Encerramento de que vale destacar a solene Eucaristia de Acção de Graças, às  20h30, concelebrada por três sacerdotes bajouquenses, o Sr. Padre Melquiades, vigario-paroquial; Sr. Padre Isidro, pároco de Regueira de Pontes e de Amor; e o salesiano Sr. Padre José Ferreira Pedrosa, director do Cavaleiro da Imaculada, a presidir.

 

Também o pároco, Sr. Padre Abel, e o diácono João Paiva, da diocese de Lisboa, tomaram parte activa nesta festiva celebração.

No fim da Missa foi o jantar no restaurante da festa, que a pesar de ser dia de trabalho as mesas encheram-se de apreciadores da boa culinária, com o "carneiro, a feijoada, as febras, o bacalhau e o frango " na preferência dos pratos mais solicitados  e a não dar descanso ao pessoal de serviço. 

E os imigrantes nesta festa batem o recorde, os nossos e os de mais longe.

Pessoal de serviço que na cozinha tem o mestre Lino nos temperos, em especial no "Carneiro à Bajouca" que faz parte do cartaz das festas bajouquenses e atrai forasteiros vindo de longe a estas festas.

Dezenas de bajouquenses nestes dias trabalham graciosa e generosamente no restaurante para que a boa fama da terra continue em crescente e todos se sintam felizes até aqueles que se limitam a ver a festa e ajudar na mesa... Meia culpa.

Uns na cozinha, outros a servir e outros no controle, o certo é que a comunidade bajouquense dá cartas em unidade e generosidade. Por isso é conhecida e admirada, e não é só pela fama dos seus oleiros.

 

Amantes da boa musica tiveram na Banda Réplika, na Filarmónica de Santo Aleixo, no Grupo de Dança Crytall Rússia, no duo musical Pedro e Gisela, Sons do Minho, Luz Sem Tempo, Rancho Folclórico Arvorense, Rancho do Grupo Alegre e Unido (GAU) e Academia Rithmus, os principais atractivos, que culminou no dia do encerramento, 18 de Agosto, com a actuação do Grupo AF. 

 

Outro motivo de atracção nesta festa para além das cerimónias religiosas, do restaurante da festa, da música e do sorteio é também o fogo de artificio.

 

Não assisti ao sorteio e ao fogo assisti do portão de minha casa. Mas hoje pela manhã fui acordado pelo Sr. Padre Abel para me informar que tinha sido premiado com o 2º .... da capa. Santo Aleixo dá sorte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 13:59


Em dia da Assunção

por aquimetem, em 15.08.14

Bajouca em festa, andores na rua, aqui a Bajouca Centro na preparação do seu

          O mês de Agosto deve ser de todos o mês que mais dias vive em festa. Mas o forte anda certamente à volta do dia 15, Assunção de Nossa Senhora, e do dia 24, São Bartolomeu.

 

O vídeo dá uma ideia.

          Entretanto, além destas duas celebrações, do calendário cristão, muitas outras religiosas ou não acontecem aos longo de Agosto,  como por exemplo o 14 de Agosto de 1385, que maioria dos nossos jovens desconhece foi quando se deu a Batalha de Aljubarrota.  E que teve por herói, São Nuno de Santa Maria.

           Dia de festa , sai o padroeiro fora e os escuteiros, vaidosos carregam com Ele.

           Também a Bajouca festeja o seu padroeiro, Santo Aleixo por volta da Assunção, e que na região de Leiria atrai inúmeros visitantes que aproveitam para no restaurante da festa comer o afamado "Carneiro à Bajouca". Vou para lá agora mesmo se tiver mesa.

          Também orgulhosos cada lugar apresenta-se com seu andor

 

          No Olival Paroquial vão todos ser leiloados a ver qual deles rende mais

          Também a Filarmónica de Santo Aleixo que abrilhantou a Eucaristia e animou a Procissão é nesta festa elemento a realçar

A Missa festiva que às 14h30 teve lugar, foi prosseguida de procissão a que presídio o Sr. Padre Melquiades.

          Procissão em que desfilaram as imagens de Santo Aleixo, Santa Cecília e Nossa Senhora que aqui se vê transportada por piedosas mulheres bajouquenses

 

O vídeo ajuda a ver o que os caracteres alfabéticos não mostram

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:58


De apelido e naturalidade

por aquimetem, em 04.08.14

Guilherme Ferreira Costa Cerva

          Um conterrâneo natural de Cerva (Ribeira de Pena - Vila Real) que na região de Leiria se afirmou e deu testemunho das virtudes laboriosas do homem trasmontano. Conheci-o pessoalmente por indicação do seu irmão António, o fundador das pastelarias Haiti, de Leiria, também já falecido. Quem bem conheci foi o pai destes dois conceituados pasteleiros, o saudoso Sr. Ferreira de Cerva quando funcionário dos Serviços Florestais em Mondim de Basto.

            Do amigo Guilherme, após nos conhecermos, não foram muitas, mas algumas visitas lhe fiz na Vieira de Leiria, onde fundou a bem conhecida Pastelaria Ferreira e deixou agora muitas saudades numa que foi a sua segunda terra mãe. Se em Cerva nasceu e recolheu apelido, no cemitério da Vieira de Leiria, com 69 anos, foi a sepultar na passada Sexta-feira, 1 de Agosto de 2014. Paz à sua alma, boa e generosa.

           Á esposa, D. Carminda, filha, genro, netos e restante família, os mais sentidos pêsames do responsável por este blog. À D. Luzia Pedrosa Santos, uma bajouquense residente na Vieira, os meus agradecimentos por atempadamente ter tido o cuidado de me dar a infausta noticia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:59


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D