Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




E bem divulgado

por aquimetem, em 29.01.14

Capa

          Congregação da Apresentação de Maria ( a designação oficial portuguesa é Província Portuguesa da Congregação da Apresentação  de Maria), foi fundada a 21 de Novembro de 1796,  em França, por Anne Marie Revier. O carisma e a missão deste Instituto Religioso Feminino pode ser definido “como participar na missão do ensino da Igreja pela educação cristã da juventude”. Em Portugal entrou precisamente pela Madeira, a 1 de Março de 1925, fundada pela Madre Maria da Santíssima Trindade, primeira portuguesa (madeirense) da Apresentação de Maria, no Lactário (assistência às crianças pobres). O Lactário é uma instituição educativa destinada às crianças pobres, fundada em 1908, no Funchal, e que vai depois servir de meio para a Congregação da Apresentação de Maria iniciar o seu trabalho em Portugal. Trabalho que começa em força pela abertura do Colégio da Apresentação de Maria (no Funchal) que se dá no ano de 1926, seguindo-se a abertura de outras Escolas.

          Enraizada na Ilha da Madeira através de varias obras, a Apresentação de Maria expandiu-se até Portugal Continental, em 1938. Dai nasceram outras obras, em Moçambique (1941) e no Brasil, 1986. Nesta obra assistencial e educativa duas mulheres madeirenses estão na sua origem: a fundadora do Lactário, Maria Eugénia de Canavial, e a Madre Maria da Santíssima Trindade, que nele estabeleceu, em Portugal, a Congregação da Apresentação de Maria. Da importância e valor destas duas nobres madeirenses, comenta D. Maurílio  de Gouveia: "Dois projectos apostólicos que se uniram e cujos frutos permanecem até aos nossos dias. Duas vidas que subiram o monte da perfeição cristã, atingindo cumes que só almas privilegiadas conseguem alcançar”.

           Estava totalmente alheio a todo quanto vim a saber, no inicio desta semana, pela leitura muito breve que fiz do trabalho biográfico que a autora, Maria de Fátima Mendonça Teixeira Gomes, Assistente Social, também distinta  senhora madeirense, acaba de publicar, e que teve a gentileza de me dar a conhecer.  

contracapa

         Em 186 páginas de prosa fluente e devidamente documentadas e ilustradas com imagens alusivas à vida e obra de Maria Eugénia de Canavial, Fátima Teixeira Gomes, com prefácio de D. Maurílio Gouveia,  faz a história da fundadora Valentina Maria Eugénia da Câmara Leme Homem de Vasconcelos Canavial, nascida a 17 de Setembro de 1863, na rua da Carreira, 197, Funchal, residência de seus pais, João da Câmara Leme Homem de Vasconcelos (Conde de Canavial) e Maria Amélia de Afonseca da Câmara Leme. O conde de Canavial era médico e pessoa muito generosa, além de poeta e amigo de escrever. Parabéns à autora de um livro que não se pode ficar circunscrito aos madeirenses é para ser conhecido e bem divulgado  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:48


Apostolo dos gentios

por aquimetem, em 18.01.14

          Começou hoje, dia 18, a " Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos propriamente dita encontra as suas raízes no Oitavário pela Unidade da Igreja, iniciado em 1908 por Paul Watson a que Paul Couturier, a partir de 1935, deu um novo impulso, sob o nome de Semana Universal de Oração pela Unidade dos Cristãos. A partir de 1968, a Semana deu um passo assinalável, passando a ser assumida e preparada pelas diversas confissões cristãs, mediante o trabalho conjunto da Comissão Fé e Constituição (Conselho Mundial das Igrejas) e do Secretariado para a Promoção da Unidade dos Cristãos, hoje Conselho Pontifício para a Unidade dos Cristãos (Igreja Católica Romana)".

           De realçar que a Intenção Geral do Papa para o mês de Janeiro é no sentido "Que a Igreja aumente os seus esforços em favor da plena unidade visível, de modo que manifeste cada vez mais o seu rosto de comunidade de amor, na qual se espelha a comunhão de amor do Pai, do Filho e do Espírito Santo". O milagre pode acontecer como aconteceu com Saulo ou Paulo: "Nada parecia indicar que aquele jovenzinho de rosto vivo e inteligente, de nome Saulo, viesse a transformar-se num intrépido defensor de Jesus Cristo. Nascido em Tarso, na Cilícia, no seio de uma família judaica, o pequeno Saulo esteve, desde muito cedo, sujeito a duas fortes influências que pesariam grandemente na formação de seu carácter". Mas certo dia, que a Igreja dá como 25 de Janeiro, converteu-se ao cristianismo de que foi perseguidor e tornou-se no Apostolo dos gentios.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 16:31


A pedido de Eusébio

por aquimetem, em 14.01.14

Maputo (25/01/1942) - Lisboa ( 05/01/2014)

          De seu nome completo Eusébio da Silva Ferreira, esta famosa figura do futebol mundial nasceu em Loureço Marques ( hoje Maputo) a 25 de Janeiro de 1942. Nasceu português e português quis morrer sem no entanto negar a sua origem moçambicana e amizade aos seus concidadãos. 

 

           Para além de futebolista notabilíssimo, o Eusébio, humanamente falando,  foi uma figura que deixou marca na vida social da cidade, pela humildade e prazer de conviver com todos que dele se aproximavam, sem olhar ao distintivo que cada um usava na lapela. A sua morte teve bem a prova disso. Ninguém ligado ao desporto ficou alheio à tristeza de ver partir o  "Pantera Negra". O desejo de antes de ser sepultado dar uma volta ao estádio do Clube onde se tornou famoso e ajudou a conquistar muitas vitórias, foi satisfeito e com muita dignidade e empenho, no dia do seu funeral, 6 de Janeiro. Parabéns ao Benfica. 

 

           A mais...., talvez, a descida do Estadio da Luz, onde decorreu o velório,  até aos paços do Concelho, só para se despedir.... dos autarcas municipais. Há muita forma de fazer política

           Após a deslocação pela baixa o corteja regressa agora ao Parque Marechal Teixeira Rebelo (mais conhecido por Largo da Luz), onde na igreja do Seminário foi celebrada missa de corpo presente. 

 

           Ao acto presidiu o franciscano Padre Melícias

          O Sr. Presidente da Republica e a esposa assistiram à eucaristia e no fim foram cumprimentar a família desse grande futebolista que muito honrou e deu fama a Portugal. Deste saudoso futebolista que chegou a Lisboa, nos finais dos anos 50, publiquei em em Tempo Caminhado", de 30 de Outubro de 2012, o que resultou de uma viagem que fiz a Maputo, e relatei"E não sendo eu, vermelho, mas azul, sempre tive pelo Eusébio da Silva Ferreira o maior apreço e admiração, não tivesse sido ele o Pantera Negra que tanto honrou Portugal e Moçambique, como dos vultos maiores do futebol mundial!!! Por isso é que concordo com o reparo, do jornalista Marcelino Panguana, quando em jornal de Moçambique comenta: “Sempre pensei que a casa do Eusébio fosse diferente de todas as outras casas de habitantes do Bairro da Mafalala, porque se tratava de um moçambicano cuja grandeza havia ultrapassado todas as fronteiras. Sempre pensei que a casa do Eusébio, ou se se preferir, a casa onde ele e mais os outros irmãos vieram ao mundo, tivesse essa importância que em outros lugares do mundo se outorga às casas onde nascem as grandes figuras nacionais". Mas, não! Era barraca e barraca continua.

           Foram decretados três dias de luto nacional e já há a garantia que Eusébio terá um cantinho no Panteão Nacional para perpetuar a sua memoria e fazer parte dos mais notáveis da Pátria de Camões. Do período de internacionalizações, vale recordar: 64 (16 como capitão). Estreia em Outubro de 1961, no Luxemburgo (2-4), último jogo em 1973, em Sófia, com a Bulgária (2-2). Marcou 41 golos, sendo o melhor marcador da Selecção de todos os tempos. Clubes que  representou : «Os Brasileiros», Sporting de Lourenço Marques, Benfica, Boston Tea Men (Estados Unidos), F.C. Monterrey (Monterrey), Beira Mar, Las Vegas Quicksilvers (Estados Unidos), União de Tomar e New Jersey Americans (Estados Unidos). Morra o homem, fique a fama

  

          Em tarde de muita chuva, o cortejo saiu já ao escurecer da igreja do seminário da Luz para, à luz artificial, ser sepultado no cemitério do Lumiar. O que teria sido evitado se não fossem as voltinhas pela baixa que certamente não foram a pedido de Eusébio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:15


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D