Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Em vídeo vê-se melhor

por aquimetem, em 26.12.13

          No Casal dos Afonsos, o dia de NATAL é festejado de modo muito especial, porque além do Deus Menino, também, nesse dia, a chefe do clã, festeja o seu aniversário; o que resulta numa alpendurada a abarrotar de familiares e amigos reunidos para felicitar a ti Beatriz Rata.

        Lá fui também dar o meu abraço à simpática aniversariante que por amabilidade sua nunca se esquece da prendazinha que distribui pelos que nesta data visitam a sua casa. Calhou-me um "Fin Carré" capa azul que me soube a bom sabor. 

          Claro que as amabilidades exigem retorno e um beijinho não custa dinheiro e é das moedas mais valiosas quando dado com amor e respeito. Aqui o ti Virgílio Sousa a saldar a sua dívida. 

         Dum lado um arquiteto, doutro um guarda presional, dá edificio seguro....

          Muito bem ladeado por Virgílio Sousa e o nosso Ten-Coronel Afonso, o Sr. Padre Abel observa feliz o animado convívio desta família bajouquense

 

         Em mesa redonda, a mãe Luzia, de pé, aprecia o bate-papo.

 

           Com o seu Miguel, num braço; e noutro, o meu neto Alvarito; a Prazeres está a meditar na fertilidade do seu Casal dos Afonsos, em nada semelhante ao de Regueira de Pontes. Mas ainda estão a tempo, pois Boa Leitura... não falta.

 

           Aqui há caras de Mafra, e do Vale de Baixo, também. É como disse: O dia de Natal, no Casal dos Afonsos é  muito especial. 

                                                                                Mas em Vídeo vê-se melhor

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:24


Despedida....

por aquimetem, em 21.12.13

          Mais uma vez sob o comando do nosso ten-coronel Figueira, lá fomos fazer mais um ataque surpresa à zona saloia de Caneças e  o alvo foi um bacalhau à minhoto, regado com tinto de Pias, no restaurante o Arcos.  Como de costume a concentração tem sido sempre junto à igreja paroquial de São Pedro de Caneças, onde por volta das 12h30 a meia dúzia de "garfos" se junta e depois é para aonde o Zé Vargas aponta, pois está no seu terreno. Em dia radiante, este de 20 de Dezembro, conduzido pelo meu conterrâneo Zé Lopes deixamos a Quinta do Bom Nome e pela Pontinha, e Casal de Cambra, à hora marcada lá estávamos nós prontinhos para (en)fardar.

         É um encontro de amigos que à volta de um almoço arranjam pé para se reunir  e assim manter viva a amizade que nasceu de uma convivência amistosa vivida no local de trabalho profissional e se quer sirva de elo fraterno entre os que ficam e os que vão dando lugar a outros. Já desde o dia 16 de Dezembro de 2011 que não confraternizava com este grupo de amigos, o ano passado faltei à chamada. Quem nunca falta, além do nosso Ten-coronel, são os artilheiros da pesada, o Jorge, o Dário e o Zé Vargas. 

          Quem também faltou, este ano, foi o Ajudante Gonçalves, mas o Dário compensou com a presença de um filho e eu reforcei com um convidado meu. Como de costume o Zé Vargas fez o favor de convidar os seus amigos que passam pela terra das lavadeiras da roupa branca, a visitar os cantos da sua Caneças, e em primeiro o Bairro dos Carrascais, o Café Ricardo, e já no centro da vila  o Tó dos Castanheiros, onde se fez a despedida....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:33


Recolha etnográfica

por aquimetem, em 12.12.13

          O Dr. A.M. Pires Cabral é um daqueles escritores portugueses que na qualidade de transmontano há já muito que seu nome emparceira com os maiores co-provincianos seus, nascidos no "Reino Maravilhoso" que Torga batizou para distinguir as origens de Junqueiro,Trindade Coelho, Abade do Baçal, Barroso da Fonte, Bento da Cruz, Padre Fontes, e outros nomes grandes das letras lusas. Natural de Chacim, Macedo de Cavaleiros, Pires Cabral é licenciado em Filosofia Germânica pela Universidade de Coimbra, e como homem de cultura, galardoado com distinções notáveis, como Grande Premio de Conto, Camilo Castelo Branco, da Associação Portuguesa de Escritores /Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

 

 

          Na quarta-feira, dia 11, o autor de "Sancirilo" desceu, de Vila Real, à capital deste "Jardim à beira mar plantado", para no palácio das Galveias, lançar mais uma das suas muito lidas e apreciadas obras. Desta vez foi "LÍNGUA CHARRA, Regionalismos de Trás-os-Montes e Alto Douro", dicionário em 2 Volumes, que merece ser lido e consultado.

           O Professor Pires Cabral dispensa apresentação, mas por delicadeza e muita consideração teve o administrador da Âncora Editora, Dr Batista Lopes e o sapiente Professor Ernesto Rodrigues a dissertar do que dele sabem. Ao Dr Armando Palavras devo a sugestão para tomar parte no evento que já se adivinhava ia ser muito participado, pese o dia,  e mesmo a hora, 19:00, não ser muito favoráveis. Gostei porque além de representar o distinto responsável de Tempo Caminhado, arranquei um autógrafo ao avô de um sobrinho meu. E esta!?

 

           Lamentações ficam para o fim...Com a pressa, sai de casa com a máquina, mas sem bateria. Resultado: reportagem sem fotos. Servi-me de telemóvel, mas cada coisa...no seu lugarParabéns Dr A.M. Pires Cabral por esta valiosa recolha etnográfica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:29


Chazinho de lúcia-lima....

por aquimetem, em 06.12.13

          O meu dia de aniversário é o de São Nicolau, 06 de Dezembro. Na nossa vida, bodas de diamante, quando acontecem, é só uma vez. Foi por isso que optei passar o dia no sossego da minha casa, vizinha da Quinta do Bom Nome, e na intimidade familiar deixar os 75 em crescente....

           Sem grandes folias, pese, além do evento, a quadra festiva que já mexe e São Nicolau aponta - mas em direcção ao presépio - um almoço melhorado, com a presença do netinho Álvaro, valeu bem mais que qualquer almoço em restaurante afamado. E mais valeu, ainda, pela visita que tive de uma dilecta conterrânea, a D. Gravelina Ferreira, aqui com 88 anos e uma cara mais lisinha do que a de muitas jovens, hoje, com 20.  

          Um dia de cavaqueira bem passado, que encerrou com os "parabéns a você", um chazinho de Lúcia-lima e o mais que se pôs na mesa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:53


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D