Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




LIÇÕES ....AOS COMPLEXADOS COM A DIREITA

por aquimetem, em 29.09.13

          Hoje, dia de eleições autárquicas, logo pela manhã preparei-me para ir votar, mas antes de o fazer participei na eucaristia dominical que o meu pároco, frei José António, celebrou na igreja de São Lourenço.

           Igreja que a Estrada da Pontinha e a Estrada da Correia ladeiam. Vizinha da Casa do Artista, e do Teatro Armando Cortez, também o Chafariz da Estrada da Correia constitui, com a antiga igreja de Carnide, uma mais valia do património local.

          Entrei, pelo portão de serviço da Estrada da Correia, ao lado do qual fica o Lavadouro Publico, que ainda tem muitos clientes, da zona histórica de Carnide.

 

           Entre muros, a quinta de São Lourenço, onde se situa a primitiva igreja paroquial à volta da qual nos relata a história: 

"A origem da zona antiga de Carnide remonta ao séc. XII com a fixação de população, em virtude das condições físicas da área: solos férteis e abundantes lençóis de água. Em finais do séc. XIII assiste-se à criação da sua paróquia, sendo a igreja, de invocação de São Lourenço, construída em 1342".

           No fim de Missa, saí pelo portão principal, que dá acesso ao Largo do Coreto e Rua Neves Costa, subindo as escaleiras em frente, para no café do  Sr. António, tomar a bica; e tirar uma foto às obras de pavimentação que só avançaram, porqueem tempo de eleições é preciso engraxar o Zé. 

 

           Ficou bonito, mas caro, mais bonito deve ter ficado. E para quê se os restos arqueológicos descobertos voltaram a ficar tapados? Só para inglês ver....e gastar

           Zona protegida, Carnide Velho é rico em restauração, com alguns dos restaurantes, os mais bem frequentados de Lisboa.

 

           Pela Rua Neves Costa, em direcção a Rua da Fonte, dirigi-me à Junta de Freguesia, onde votei como cidadão responsável, não em ninguém que eu tenha escolhido, mas que os partidos escolhem pelos eleitores. 

  

           No fim de votar, e junto à porta da Junta de Freguesia,  tirei duas fotos ao Santuário. Uma que mostra a casa mortuária, a sacristia e a igreja/santuário.

 

          ..... outra, que deixa ver parte do Santuário, do Largo da Luz e do Colégio Militar. Do santuário, já se sabe que teve origem na segunda metade do séc. XV, graças a uma forte devoção e romaria a Nossa Senhora da Luz que teve ali a sua primitiva ermida, faz agora 550 anos,  e que depois, por iniciativa da infanta D. Maria, filha de D. Manuel, mandou construir um novo templo, mais amplo, sob a mesma invocação, entre 1575 e 1596.

  

         Do Largo da Luz, se sabe que a partir do séc. XVI começou a realizar-se ali a Feira, uma das mais antigas de Portugal. E que anualmente durante o mês se Setembro se tem vindo a realizar no mesmo local. Hoje sem muito do seu original carisma que andava à volta das actividades rurais, no essencial a feira continua a ser uma atração, sobretudo para quem, neste mês de Setembro, também visite o Santuário da Luz.

  

           Largo da Luz, Jardim da Luz, Largo da Feira, são tudo termos, que servem para identificar o que também é designado por Parque Teixeira Rebelo, em homenagem a um ilustre transmontano que nasceu na Cumieira (Santa Marta de Penaguião),  em 17 de Dezembro de 1750, e faleceu, em Lisboa, a 6 de Outubro de 1825. O fundador do Colégio Militar, colégio que tão badalado tem andado nestes últimos tempos. Uma glória do patriotismo e escola de formação cultural e cívica sem paralelo em Portugal.

    

          Em 1932, Os Antigos Alunos, erguem obelisco, no Largo da Luz, em homenagem ao Colégio Militar, datado de 1803. 

 

           Local agradável para distracção e lazer foi há pouco beneficiado com canteiros e arruamentos que muito o valorizaram.  

          A Feira, que deixou de se fazer no centro do Jardim, passou a ser feita ao seu redor; e os tendeiros, para o seu negócio, utilizando barracas  para o efeito construídas, mas ao que parece, a CM cobra taxas que assustam  os feirantes. Talvez, uma maneira de acabar com a tradicional Feira da Luz.

 

           A restauração não falta aqui, e neste dia de Eleições Autárquicas, e o antepenúltimo da Feira. O homem dos churrascos não parou de trabalhar à espera do meio dia e dos clientes.

 

  

          Mas o Jardim da Luz ou Jardim Marechal Teixeira Rebelo, não é só o Santuário, a Feira e o Colégio Militar; ali se encontra  também situada a Sede da Província Portuguesa da Ordem Franciscana, em edifício mandado construir, entre 1875 e 1880, por Jacinto José Oliveira. Adquirido pela Ordem em 1940, após feitas algumas adaptações, passou a funcionar como Seminário das Missões Franciscanas.

            A concluir vale descer ao 1º de Novembro de 1755 e recordar que o Terramoto "danificou alguns dos edifícios da zona de Carnide-Luz, dando lugar à construção de novos imóveis e à reconstrução de parte dos antigos. O séc. XIX assistiu à urbanização do Largo da Luz, à instalação definitiva do Colégio Militar no referido Largo e à edificação de alguns importantes palacetes". Vamos a encerrar, que as urnas também já encerraram e deram a "vitória" ao PS e á CDU, que ainda há dois anos eram os maus da fita. Algum do eleitorado português é um espanto, faz lembrar as criancinhas, se não lhe damos o que elas querem, fazem birras. Parabéns ao Porto, que sabe dar lições...aos complexados com a direita.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:37


Gasta-se ao desbarato

por aquimetem, em 21.09.13

Segundo li o Lisbon Week é um evento turístico e cultural, criado pela Actu (Associação Cultural Turística e Urbana) e realizado pela XN Brand Dynamics em co-produção com a Câmara Municipal de Lisboa. Consta de  sete dias dedicados ao melhor de Lisboa, nas mais diversas áreas: Arte, História, Música, Gastronomia, Meio Ambiente, Arquitectura, Inovação, Tradição, e muito mais. É já pelo segundo ano consecutivo que o Lisbon Week, uma co-produção da Câmara Municipal de Lisboa, conta com o apoio oficial da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que não sei a que titulo nesta segunda edição se assume como o grande parceiro das áreas culturais. Além de se associar à Rota Arte, a CGD estende o seu apoio à História, cuja programação volta a estar a cargo do professor José Sarmento de Matos. Por ocasião de eleições o dinheiro aparece, e gasta-se ao desbarato....

Quem da Praça da Figueira vem dar ao Largo de São Domingos, ou desce as Portas de Santo Antão até junto ao Palácio da Independência, se de hoje até ao próximo dia 28 o fizer, vai ficar surpreendido com uma espécie de redondel de folha brilhante, onde se pode entrar, ver o brilho da armação, e sair como quem nada vê, nada viu. Se isto é o cartaz turístico e pretende convidar a uma  viagem pela história de Lisboa, a começar pela Rua das Portas de Santo Antão, ela própria uma rua secular, melhor será que de futuro esse dinheiro seja gasto no alindamento do património citadino e sua conservação, de modo a contrastar pela positiva com a miséria dos que sem abrigo dormem no patamar do Teatro D. Maria ou  pedem à porta da igreja de São Domingos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:02


Não há crise de fieis

por aquimetem, em 08.09.13

Fonte do Machado, em 7/9/13

          Conta Frei. Agostinho de Santa Maria que  "Alguns annos antes do de 1463. foy cativo em Africa hum venturoso homem, chamado Pedro Martins, que sendo natural de Carnide, termo de Lisboa", muito devoto de Nossa Senhora a Ela recorreu para se libertar do cativeiro e poder regressar à sua terra; o que sucedeu, mas com este maternal recado:  "Filho, consolate que eu te livrarei deste cativeiro, com tanto, que vendote em tua liberdade, me faças no lugar de Carnide, em que nasceste, sobre a fonte do Machado huma Ermida, conforme tuas posses, da invocaçaõ da Senhora da Luz, por ser este titulo o que mais comigo simboliza, & de que meu Filho mais se agrada, na qual ha de ser meu nome glorificado, honrado....". Foi sobre as ruínas dessa humilde ermida que a fé e a devoção mariana ergueu o famoso Santuário de Nossa Senhora da Luz; este, a comemorar os seus 550 anos. Em 1463, deu-se o início ao culto da Nossa Senhora da Luz e, no ano seguinte, começou a realizar-se a romaria no final do verão, em Setembro, no termo das colheitas agrícolas.

          No sábado, dia 7, véspera na Natividade de Nossa Senhora, e no dia em que o Papa Francisco convocou um dia de jejum e vigília de oração universal pela paz na Síria, a paroquia de São Lourenço de Carnide associou-se de forma singular e festiva ao apelo do Santo Padre, com uma procissão de velas que formou com a imagem da Senhora da Luz junto à nascente da histórica Fonte do Machado. Agradecidos  como Pedro Martins, felicitando a Mãe do Salvador, no dia do Seu aniversário natalício, peçamos a graça de à Sua semelhança, colaborarmos, generosamente, na salvação do mundo.

           A par da ermida, surge entretanto a Feira da Luz que foi das mais famosas dos subúrbios de Lisboa. "A Feira da Luz, em Carnide, Lisboa, é das poucas no País com mais de quinhentos anos de história. De 4 a 26 de Setembro, milhares de pessoas vão encontrar todo o tipo de produtos nas várias bancadas existentes, sem esquecer o cariz religioso da feira". - Lê-se no Correio da Manhã, deste domingo.

 

 Como é tradição os Bombeiros da Pontinha são quem nestas celebrações festivas afectas a Nossa Senhora da Luz gozam de privilegio especial e assim foi no Sábado quando após retirada a imagem de junto à fonte a colocaram na viatura que acompanhou a procissão.

 

 

           E já com a volta dada ao redor da feira, também muito partilhada por inúmeros feirantes, a Procissão aproxima-se do adro onde aos ombros dos Soldados da Paz entra na igreja (Santuário) da Luz. E como no inicio junto à fonte, também no fim o pároco, Frei José António, falou com entusiasmo da devoção mariana e da historia e culto da Senhora da Luz.

 

           Com uma igreja apinhada de fieis a Procissão culminou com a missa vespertina, por volta das 22:15h. Não há crise de fieis, há quando muito carência de formação doutrinal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:11


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D