Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Boas entradas!!!!

por aquimetem, em 31.12.12

     Como a seu tempo comentei, hoje repito: "Quem sai a porta da estação do Metro (Baixa Chiado - Lisboa) que dá acesso à Rua do Crucifixo encontra-se de fronte com a Rua da Vitória. É no primeiro quarteirão desta rua, entre a do Crucifixo e a Rua Aurea (Rua do Ouro) que fica o Sacro Templo de Nossa Senhora da Victória cuja edificação remonta ao ano de 1556. Destruído pelo terramoto de 1755, foi a seguir reedificado em 1765/ 1824, sendo depois restaurado em 1940, como consta gravado em placa de mármore numa das paredes interiores do templo. Incorporada num bloco de imóveis de habitação e comércio, característico da baixa pombalina, a igreja de Nossa Senhora da Vitória é um templo de pequena dimensão, mas muito rico em trabalhos de índole arquitectónico, escultórico e pictórico, que creio tais valores patrimoniais não estão a ser devidamente acautelados por quem de direito; como bem o comprova, no tecto e nas paredes do lado esquerdo, o descarnar da caliça, fruto da infiltração das chuvas ou água das velhas canalizações. Não sei a quem compete o zelo e protecção do sagrado recheio e do imóvel, mas seja a quem for ele é digno de ser integralmente preservado porque assim o reclamam a sua importância histórica e os devotos de NS da Vitória. E são muitos os que diariamente por ali passam e rezam... pelos que não rezam".

          Para nesta Santa Quadra aproveitar das graças que a Igreja concede aos seus  fieis durante a Oitava de Natal tem sido aqui onde mais vezes participo da Eucaristia, tanto pelo horário (11:30h) como pelo transporte (Metro) quase de porta a porta. Pena aos sábados e feriados estar encerrada. Aos domingos e dias santos de guarda é às 11:00h. Da Senhora da Vitória cheguei há pouco e com Ela daqui a pouco quero entrar em 2013 na companhia de todos quantos gostam ou não dos meus arrazoados. Boas entradas!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:26


Posso e devo recomeçar...

por aquimetem, em 30.12.12

         “Rezemos para que cada criança seja acolhida como dom de Deus e seja apoiada pelo amor do pai e da mãe”, disse, durante a recitação da oração do Angelus, desde a janela do seu escritório pessoal, perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro", o Papa Bento XVI. Que também recordou a importância de preservar as famílias como “berço natural” das crianças, sublinhando o seu significado e a sua “missão insubstituível” para o crescimento pessoal e da sociedade". Neste dia em que participei na missa dominical da capela ou igreja de NS das Descobertas, do Centro Comercial Colombo,  achei por bem reflectir e colocar à reflexão dos demais um dos pontos das leituras deste domingo:  "Não sabíeis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai? Se neste ano não me ocupei suficientemente das coisas de Deus, posso recomeçar…"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:37


Cidade Natureza

por aquimetem, em 29.12.12

          Quem hoje passar pela Baixa-Ciada ainda pode apreciar uma exposição de fotografia de Ricardo Guerreiro em exibição na galeria do Metro que dá em direcção à rua do Crucifixo e assim desfrutar da beleza das imagens ali patentes. Ali recordei dos meus tempos de criança, espécies que já deixei de ver in loco há muitos anos, como a cigarra, serpentes e o pica-peixe que nas ribeiras da minha terra eu tanto admirava. E do Verão me lembro ainda do canto da cigarra, designação comum dado aos "insectos" da família dos cicadídeos, que reúne os maiores representantes da ordem. Existem mais de 1.500 espécies conhecidas destes insectos (sendo que a Carineta fasciculata pode ser considerada como a espécie-tipo  brasileira). São notáveis devido à cantoria entoada pelos machos, diferente em cada espécie e que é ouvida no período quente do ano. Os machos destes insectos possuem aparelho estridulatório, situado nos lados do primeiro segmento abdominal, emitindo cada espécie som característico".

 

           CIDADE NATUREZA é o titulo dado a esta  exposição de fotografia de Ricardo Guerreiro que como digo está em exibição na galeria da Baixa-Chiado PT Bluestation, até hoje dia 29. E dei conta dela quando esta manhã passei ali a caminho da igreja de São Nicolau, uma das mais importantes da baixa  pombalina.

          Da cobra de ferradura  fiquei a saber que "deve o seu nome a uma mancha escura, em forma de ferradura, na zona posterior da cabeça. É a espécie mais agressiva do país. Quando se sente ameaçada, enrosca-se, dilata a cabeça, emite sons e pode morder. Todavia, não é perigosa para os humanos, pois é aglifa, isto é, não possui os dentes inoculadores de veneno. É uma cobra ágil e trepadora.
          Tamanho- Pode chegar aos 1,5 mts de comprimento.
         Alimentação - Alimenta-se de roedores, osgas, lagartixas, sardões e aves. Contudo, é presa de aves de rapina e sacarrabos (mamífero carnívoro).
         Hábitos- Diurnos. Entre Novembro e Março entra numa espécie de hibernação".

          Também do pica-peixe da minha Ribeira Velha, de Vilar de Ferreiros (M. de Basto), aqui recordei as  muitas vezes que o detectei quando no seu voo rasante e directo percorria o leito do rio . Quando pousado, pode ser facilmente reconhecido pelo dorso e pelas asas azuis e pelo peito e ventre cor-de-laranja. Pousa frequentemente em pequenos postes ou ramos secos, junto à água, a partir de onde pratica a caça à espera.Por ser uma ave tão colorida, é bem conhecida das populações, que por isso baptizaram esta espécie com pelo menos vinte e cinco nomes diferentes. Eis alguns deles: chasco-de-rego, espreita-marés, freirinha, juiz-do-rio, martinho-pescador, passa-rios, pica-peixe, piçorelho, pisco-ribeiro, rei-do-mar. Gostei de ver, um bom trabalho desta associação que promete

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:50


...

por aquimetem, em 23.12.12

          Aqui a dois passos do Charquinho por onde passava a antiga Estrada do Poço do Chão que ligava Benfica com Carnide fica o Hospital da Luz onde hoje me encontrei com um grupo de familiares em visita a um dos membros sanguíneos do clã.  

 

 

          De perna alçada, na Sala de Espera, a Srª. Enf.ª Neto que já deu lugar aos novos, conversa animadamente com as primas Maria e Irene enquanto os maridos foram vistar a tia ali a recuperar de uma intervenção cirúrgica que decorreu com exito. 

 

          Toda risonha, junto da mana, a Maria Emília veio da capital do barro leiriense até à capital da lusa gente, aonde já não vinha há muito tempo, e toda feliz regressou com a vista feita e o prazer reciproco que deu e sentio neste encontro fraternal. Daqui levou um abraço da irmã mais nova para todos os familiares e amigos que este Natal não têm a nossa visita, mas a promessa de que vai haver desforra no próximo 2013. Boas e Santas Festas para todos!  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:36


O Confiar em Deus

por aquimetem, em 12.12.12

          Às quartas-feiras é costume haver missa na igreja de São Lourenço, entre outros motivos  deve estar o dever de prestar assistência espiritual aos utentes do Centro Dia que ali funciona aos cuidados da Paróquia de Carnide. Costuma ser às 15:00h e por norma muito participada

          Não sou habitual nesta eucaristia, que também pela hora é mais apropriada para quem de facto mora perto e tem devoção e o tempo da tarde disponível. Fui lá hoje e pela primeira vez cumprimentei o pároco Sr. Padre José António, por quem tenho muita admiração, desde que veio substituir o Sr. Padre Jorge.

 

          O Sacramento da Unção dos Enfermos dantes era chamado de extrema-unção dos Enfermos; trocou de nome pois muitos fieis vinham a caracterizá-lo como o "sacramento da morte", o que  não corresponde à realidade. Inúmeros são os cristãos que já receberam o Sacramento da Unção dos Enfermos por mais do que uma vez e estão vivos até hoje. Não devemos portanto rotular o Sacramento da Unção dos Enfermos como sinal de morte próxima, mas sim um Sacramento que podemos receber mais de uma vez quando passamos por doenças graves que necessitam de cuidados. Foi este o motivo que hoje me levou à Qta. de São Lourenço acompanhado de uma pessoa que me é  muito querida e que na próxima semana vai ser submetida a uma intervenção cirúrgica, e entendeu pedir à Igreja a administração deste Sacramento em que o sacerdote entrega os doentes aos cuidados do Senhor sofredor e glorificado para que os alivie e salve. A igreja de São Lourenço, há muitos anos que não é a sede paroquial, que funciona no igreja da Luz, daí o pároco ao lhe ser feito o pedido tenha colocado a hipótese de o não poder fazer pois não tinha a certeza se haveria ali os santos óleos para o poder fazer. Mas afinal tinha, e disso avisou no inicio da celebração, convidando-nos para ficar nos bancos da frente. No momento oportuno chamou a penitente para lhe administrar esse Santo Sacramento e o curioso é que  logo mais duas senhoras ali presentes se levantaram e pedem para também o receber. Dá outra segurança aos fieis, nestas condições, o confiar em Deus

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:41


Rainha com coroa de Portugal !

por aquimetem, em 07.12.12

 

           Este ano a minha Novena da Imaculada foi na maioria feita na igreja de Nossa Senhora da Vitória que fica situada em plena Baixa Pombalina, bem no centro da cidade de Lisboa à saída do Metro da Baixa-Chiado para a Rua da Vitória, Freguesia de São Nicolau. O celebrante da Eucaristia das 11:30h. por norma é o Sr. Padre Rui um respeitável ancião de quem já fui paroquiano quando ele era pároco de São João Baptista do Lumiar. As sua curtas mas muitos acutilantes homilias dão prazer ouvir. Após o inicio da Novena só no sábado e domingo lá faltei, assim como hoje dia de Santo Ambrósio que foi regabofe para os trabalhadores do Metro e quem paga as favas são os utentes.

           Alheio ao plenário dos mal pagos funcionários do Metro, só quando cheguei a Estação da minha área de residência é que pela demora dei conta que não tinha transporte para chegar a tempo e horas aonde queria. Este era o cenário do cais e ali aguardei por comboio que me conduzisse até à baixa. Toda a gente tem direito de palrear e barafustar, mas no caso de um serviço publico deve haver respeito pelos clientes. Aqui pelo menos era simpático haver alguém, até o segurança, a informar os passageiros sobre o que se estava a passar. É que se os clientes se zangam, são bem mais do que os funcionários do Metro...

 

           Não fui à igreja de Nossa Senhora da Vitória, mas fui a São Domingos, onde também é habitual ir, e à males que vem por bem. Hoje fiquei muito contente quando vi o Padre Vítor Gonçalves antes de iniciar a Missa do meio dia vir ao altar recitar o Ánjelus; que essa delicadeza para com a Imaculada seja para se manter, tanto mais que  qualquer fiel o pode fazer desde que autorizado. Vamos nós também a viver da melhor forma o Dia da Imaculada, Rainha com coroa de Portugal !

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:25


O rei da tarde, o Eduardo

por aquimetem, em 01.12.12

          Sem 1º de Dezembro os Restauradores não tem sentido na toponímica da cidade, daí a necessidade de novos Conjurados....

 

          Hoje foi a  última vez que se assinalou oficialmente o feriado de 01 de Dezembro, na sequência da decisão Governamental  de acabar com dois feriados civis - os que se comemoram a 01 de Dezembro (Restauração da Independência de Portugal, em 1640)  e 05 de Outubro (implantação da República) - e dois católicos - Assunção de Nossa Senhora ao Céu, a 15 de Agosto) e do Corpo de Deus (60 dias após a Páscoa) a partir de 2013. É o resultado das liberdades que se deram não ao verdadeiro povo português, mas a todos os libertinos que do país se apoderaram após o 25 de Abril e hoje são responsáveis pelo estado miserável da Nação. Esta atitude da classe politica que nos governa é bem o símbolo da submissão a forças estranhas ao sentimento genuíno do povo português, e dos efeitos desastrosos desse comportamento estamos já a colher os frutos amargos dessa sementeira. Na igreja de São Domingos (à Baixa) foi celebrada Missa em memória dessa data histórica que agora os progressistas tentam fazer esquecer e assim apagar e denegrir o nome daqueles patriotas de 1640 que se bateram pela  Restauração da Independência de Portugal do domínio estrangeiro. Eucaristia solene e muito participada em que muitos dos herdeiros desse ideal patriótico e cristão se mantém vivo  foi presidida pelo Pároco de Santa Justa e Santa Rufina, Padre Dr. Victor Gonçalves.

           O facto de muitos portugueses discordar da decisão governamental, pôs em marcha um movimento decidido a avançar com um projecto de lei para restaurar o feriado agora extinto.  Nos termos da lei são necessárias 35.000 assinaturas, mas "em homenagem aos 40 conjurados de 1640, o Movimento 1. de Dezembro planeia reunir a assinatura de 40.000 subscritores", quando chegar a minha oportunidade, tem o meu voto! Em verdade não foi com intenção de assistir a este acto comemorativo que me desloquei a São Domingos nesta manhã de Sábado, dia 01 de Dezembro, foi sim a de assistir à Missa que habitualmente ali se celebra às 12:00h. Só quando lá cheguei é que pelo ambiente solene com que a serimónia decorria percebi que Portugal estava ali a ser colocado aos cuidados da Imaculada Conceição e a rogo de um punhado de portugueses fieis às suas raízes patrióticas e cristãs hoje tão mal acompanhados por uma sociedade cada vez mais materializada e consequentemente esquecida dos valores que serviram de orientação no comportamento dos fundadores deste que foi Um Jardim à Beira Mar Plantado.

  

           Para um cristão uma Missa nunca é demorada, pois ali se repete a Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, mas quem alheio ao acto nos vem procurar a casa e não sabe o nosso paradeiro fica preocupado. Assim aconteceu hoje quando só por volta das 14:00h cheguei para almoçar, e tinha a informação que a seguir ia ter a visita do Eduardo, o mais jovem visitante que até hoje entrou em minha casa. Aqui o Leonel e o Pedro, avô e pai do benjamim visitante. A Imaculada Conceição pagou-me  bem  a  hora e vinte minutos que durou a Santa Missa, em dia da Restauração e véspera do Advento com que se inicia tambem amanhã, domingo, um Novo Ano litúrgico!

           Aqui toda babosa a Isabel (avó), a Ana (mãe), o Pedro (pai) e a ti Saudade com o rei da tarde ao colo, um maravilhoso sobrinho, em 3ºgrau. Coisa linda!

 

           Aos pais do Eduardo, Ana e Pedro, o nosso muito obrigado pela vossa visita em dia que fica marcado pelo fim do Dia da  Restauração da Independência de Portugal e da apresentação do Eduardo a este casal de tios que lhe desejam as maiores venturas. Bem hajam!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:31


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D