Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Alto Tâmega e Barroso

por aquimetem, em 21.01.08

            Organizado pela Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), decorreu  na Feira Internacional de Lisboa (FIL) desde 4ª-feira, dia 16, até Domingo, dia 20, um dos mais importantes certames consagrado às áreas de serviços e industrias afectas a esse importante sector comercial que é o turismo.  Países como o Brasil fizeram-se representar à medida da sua grandeza, o mesmo sucedendo em relação  a empresas, como Alcatel-Lucente, ou regiões como os Açores e Madeira que também se fizeram representar à medida de quem sabe   acompanhar as boas oportunidades.

            Devo a visita ali, ao meu dilecto amigo Dr. Artur Couto que me convidou para no passado dia 18 ir almoçar com ele  às instalações da FIL, onde à data, por volta das 17h30, o Professor José Laranjo, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro(UTAD) ia fazer  a apresentação da "rota turística da castanha". Um trabalho que foi realizado com alunos da licenciatura de Comunicação e Multimédiia, e pretende valorizar durante o ano, o fruto que só é lembrado pelo São Martinho: a castanha..   

            O previlégio de ser convidado e acompanhante de uma figura como o Dr Artur Couto, entre outras vantagens é podermos  aumentar os nossos contactos e as relações sociais com todo o tipo de pessoas da  nossa região e não só, dada a popularidade e a facilidade de relacionamento com que este insigne transmontano, de Boticas, se movimenta em sociedade.  Conhece todos, e todos o conhecem a ele e o respeitam. Aqui, ainda antes, de nesse dia, a feira ter aberto ao público, já neste pavilhão, o Dr. Artur está a mostrar algo  ao presidente da Região de Turismo do Alto Tâmega e Barroso, Dr. António Mota, que parece muito atento na observação. 

            O objectivo principal do nosso encontro era o almoço, e se possível em restaurante transmontano,  pese as ementas tradicionais da nossa culinária favorecerem o aumento do colesterol, mas, como diz o nosso povo:  " perdoa-se o mal que faz  pelo bem que sabe". Aqui não foi o caso,  porque infelizmente os sabores transmontanos não se fizeram deslocar à capital e assim se darem a conhecer às empresas e agentes de turismo que participaram no certame. Foi pena, mas  a pena maior, para mim, foi não ver a Senhora da Graça e  as Fisgas de Ermelo ali representadas com o destaque que mereciam no pavilhão da  Região de Turismo do Marão, onde o sorriso e amabilidade da funcionária que me atendeu vale bem mais que todo o mostruário exposto. Pelos vistos as tradicionais regiões de turismo deste país também já estão postas em saldo pelo (des)governo de Sócrates. 

            Agora são horas de almoçar e antes há que escolher o restaurante. A escolha  recaiu no restaurante da Escola Profissional de Hotelaria e Turismo da Madeira e logo o Dr. Artur  travou animado diálogo  com um  distinto director da instituição que nos ajudou na escolha do prato e do vinho a consumir. Foi um regalo ouvir um madeirense falar com todo o seu entusiasmo da Madeira e dos seus sabores gastronómicos.  

             Barriguinha farta agora há que nos ir chegando para junto do pavilhão da Região de Turismo do Alto Tâmega e Barroso, onde não  tarda vai ser feita apresentação da rota da castanha, no fim da qual o presunto e o vinho de Chaves marcaram presença. Foi um acto solene e merecidamente  muito aplaudido. Parabéns transmontanos da região de Alto Tâmega e Barroso

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:35


Política de sarjeta

por aquimetem, em 14.01.08

Administração Interna

Acabei de ver na TVI uma reportagem à volta da criminalidade que grassa neste País das bananas, onde um dos entrevistados foi o Dr. Rui Carlos Pereira, ex-director dos SIS e  actual  ministro da Administração Interna. Fiquei revoltado com o que vi e ouvi e parece-me impossível como é que quem engendrou um tal  Código de Processo Penal e quem em nome do povo português o aprovou não  têm vergonha de mostrar a cara por onde passam. Ou será por isso mesmo que a escondem?...  Segundo este ministro diz, também não concorda com a Nova Lei Penal, mas não se atreveu a revelar quem teve a genial ideia de a propor e com que objectivo foi urdida, o que para muitos é suposto ter sido para libertar e indemnizar os  "amigos"  da Casa Pia. 

 

Assuntos

 Parlamentares

A coisa anda mesmo de rastos e já ninguém se respeita nem se dá ao respeito. Razão tem o ex-ministro Bragão Félíx quando hoje acusou o ministro dos Assuntos Parlamentares de "fazer política de sarjeta", considerando "insinuações torpes" a acusação de que foi às jornadas do PSD fazer campanha pela sua candidatura ao BCP.

Entendam-se enquanto o "pagode" estiver para vos aturar, mas cuidado, contem  com o "reviralho"... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:17


Os amigos são para as ocasiões...

por aquimetem, em 10.01.08

 

Palácio Nacional da Ajuda

         Conta-se que certo dia o rei D. José querendo favorecer um seu compadre, modesto tanoeiro da praça alfacinha e sem fortuna, se aproximou dele e em segredo o convidou a fazer torneiras. O artífice terá ficado muito surpreendido com o convite, pois ninguém ao tempo fazia uso de tais peças, mas obedeceu e respeitou o convite que  seu real compadre lhe fizera. 

         Com centenas de torneiras feitas e em armazém, e sem que o rei voltasse a falar no assunto, aproveitou um encontro casual para perguntar a sua majestade se precisava de torneiras no palácio. O rei disse que não, mas que não se preocupasse porque a lei que ia obrigar todas as tabernas do reino a usar torneiras nas pipas e tonéis já estava pronta para sair. E assim um compadre e um afilhado passarem a fazer parte da alta burguesia....

        A tradição mantém-se, mas em vez de torneiras, agora até mete imóveis que fizeram parte do património nacional  como é o caso da cadeia ou convento de Brancanes, em Setúbal, que acaba de ser vendida pelo Estado a uma imobiliária onde António Lamego, um antigo sócio do actual ministro da Justiça, Alberto Costa, tem 99,2% do capital. Isto é que é ser socialista! Os amigos são para as ocasiões...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:26


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D