Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




receosos dum reviralho....

por aquimetem, em 31.03.07

           Não foi com o meu voto, mas podia ter sido, só que não costumo alinhar em palhaçadas! Desta vez também não. Soube do resultado da votação na Quarteira onde fui passar uns dias e por acaso ao passar em Loulé, no sábado dia 24, junto ao monumento que Portugal ergueu a um dos seus filhos mais ilustres parei em homenegem ao Eng. Duarte Pacheco.

 

         

 

          Já há muitos anos ali tinha passado e até  fixado uma frase com que Salazar honrou um dos mais notáveis ministros do Estado Novo; ainda lá está, mas com o nome do seu autor apagado, assim: " UMA VIDA VELOZMENTE VIVIDA E INTEIRAMENTE CONSAGRADA AO PROGRESSO PATRIO =  ............... ". Fiquei com pena porque é por estas e por outras semelhantes, como a da Ponte 25 de Abril, que chegado o momento dos verdadeiros Portugueses serem chamados a opinar deixam todos os oportunistas deste País de boca aberta e receosos dum reviralho...  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:52


Dia de Aniversário

por aquimetem, em 30.03.07

          Faz hoje um ano que aquimetem apareceu na blogosfera com um pequeno post intitulado "Abertura". Eram então 15h04 ! Um ano depois, o inicial blog que agora também dá pelo nome  Da minha & doutras áreas, vem em dia de aniversário agradecer a todos os  amigos que  ao longo deste lapso se dignaram visitar e animar o administrador  deste modesto cantinho.

           Bem hajam e com um florido arbusto que no inicio desta semana retratei no Algarve a todos saudo com um forte abração. Vamos a outro...ano.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:02


daqui a uma semana, eu volto

por aquimetem, em 21.03.07

          Começou hoje a Primavera e com ela a Natureza rejuvenesce, enquanto os escaldões se tornam um perigo para quem não saiba usar o calor do Sol, sobretudo nas praias.  Das praias que como na Costa da Caparica o governo protege com areia, em vez de pedra.

          Eu vou até ao Algarve, aquele Algarve que o governo que temos, mais para se promover a si que a uma região que dispensa publicidade politiqueira,  se dá ao luxo de gastar com ela  três milhões de euros em promoção e animação; verba  que tanta falta faz  na saúde e na educação do povo portugus. E quem o diz não é um vulgar concidadão nosso, mas o distinto algarvio Mendes Bota, que classifica este acto publicitário do governo como de simples "falta de bom senso e de péssimo gosto".  -  Se Deus deixar daqui a uma semana, eu volto

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:58


terras transmontanas

por aquimetem, em 18.03.07

Embora de curioso só pela negativa, a "bronca" aconteceu e merece ser realçada: < A Comissão Organizadora dos Encontros Lusófonos/Festorga decidiu abandonar as comemorações do centenário do escritor, considerando-se "ferida no seu desinteressado proppósito, pela não aceitação do projecto, por parte de alguns organismos locais">.

De pronto a Câmara Municipal de Saborosa, pela boca do seu presidente, já se veio demarcar, alegando: "a autarquia não assume qualquer culpabilidade, nem relação nas razões avançadas" . Mas lá vai adiantando:  "era muito dificil, sabendo-se do fecho das verbas  do III QCA e seu figurino". 

O Torga que não se admire porque também no passado dia 16 fez 182 anos que nasceu Camilo Castelo Branco, um filho adoptivo de Vila Real,  e quem é que recordou O Penitente que como Torga tanto prestigiou as terras transmontanas? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:18


A menina de Cernadelo

por aquimetem, em 15.03.07

          A menina que em meados de Fevereiro do ano passado foi raptada no Hospital Padre Américo, em Penafiel, acaba de ser encontrada  após denuncia de pessoa conhecida da raptora à PSP de Valongo.

          Ao que parece o roubo teve origem no facto da raptora querer  segurar o companheiro com quem vivia, mediante o nascimento de um filho, tendo para isso simulado uma gravidez e depois um parto, dado que o companheiro seria fácil de enganar pois estava a trabalhar afastado da terra. Mas isso são assuntos de polícia. O que não é assunto de polícia é o casal Albino e Isaura Pinto viver numa espécie de palheiro com mais 6 filhos aos quais  legitimamente se vai agora juntar a benjamim Andreia. Tudo se cria, mas cada coisa no seu lugar, e  a Andreia só agora é  que vai conhecer o dela: Cernadelo - Lousada.  Uns tempinhos mais na Casa do Caminho, em Matosinhos, por certo que faziam muito bem a uma bebé que bruscamente obrigam a trocar de cuidados afectivos.      

         Pobre criança, como já não bastasse ver-se de repente passar de Joana - nome usado pela raptora - ser tratada por Andreia, ter ainda a agravante de ir habitar  uma casa onde falta o essencial para se viver com o mínimo de dignidade. Será que o tribunal de Lousada ao ordenar a entrega imediata da menina aos pais biológicos teve tudo isso em atenção? Nestas coisas o papel de  juiz é fácil, mais importante e nobre é a actuação dum psicólogo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:35


O valor a quem o tem !

por aquimetem, em 06.03.07

          Há quem não goste, e mais tarde acabe por gostar... Estou a lembrar-me do que aconteceu comigo em miúdo: os troços de couves, no caldo, agoniavam-me e só obrigado à força  os conseguia comer. Mais tarde, já adulto, passei a chamar-lhes um figo! Somos assim. Isto foi-me despertado pelo que acerca de Salazar vs Cunhal, da autoria de Rui Pedro Batista, li no Metro, do passado dia 5: <São sempre redutores, pequeninos, intelectualmente menores os que catalogam. Os da esquerda são assim, os da direita são assado, os católicos isto e os muçulmanos aquilo. As mulheres preferem desta maneira e os homens daquela. Como se fosse possível pegar em massas de gente, aplicar-lhes um rótulo e traçar-lhes assim o perfil, um comportamento tipo, e portanto previsível, e finalmente um destino.

          Serve esta introdução para abordar um dos temas que por estes dias apaixonaram muitos portugueses. A escolha do vencedor do programa da RTP1, "Os Grandes Portugueses". Acredito que na recta final se vão encontrar duas grades figuras recentes da nossa história colectiva: António de Oliveira Salazar e Álvaro Cunhal>.

          Nasci com Salazar, e por culpa dele ou da raça de gente a que ambos pertencemos, sofri as mesmas passas-do-algarve que todos os portugueses desse época. Mas nesta condição: não fomos cobardes, não fujimos nem renegamos a Pátria. Por isso entendo que comparar Salazar com Cunhal é desonrar o História de Portugal. Mas é isso mesmo o que estes nossos democratas tentam fazer. Áh Grande Alberto João! De quem ainda não há muito escrevi : " ...sem ele a Madeira continuava "sã", sem "bicho", mas por certo semelhante ao continente: sem túneis nem viadutos que em prol do desenvolvimento regional liguem com rapidez e segurança o litoral com o interior urbano e rural". O valor a quem o tem !

                                                          

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:15


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D