Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Magia nas ruas da cidade

por aquimetem, em 29.07.06

     Já lá vai o tempo em que para assistir  ou  dinamizar uma  sessão  de ilusionismo, o  Jaucop só não largava a cabeça por a ter colada ao pescoço, fora isso era vê-lo todas as 2ªfeiras na ex-Academia Portuguesa de Ilusionismo, que o saudoso Dr. Martins Oliveira fundou no Campo Mártires da Pátria, nº 27-1º,  na cidade do Porto. Ou então a partir de 1962 na Secção de Ilusionismo dos Josés de Portugal, em Lisboa, a qual deu origem à actual Associação Portuguesa de Ilusionismo. As ilusões teatrais deixaram de ter para ele o mesmo peso doutrora, todavia a magia continua a ser  importante na sua e na vida de cada um, podendo ser encontrada nas mais diversas facetas do quotidiano. Hoje cerca das 11h00 o Jaucop ficou radiante porque no Largo de São Domingos, deparou com um ilusionista de nacionalidade espanhola a fazer ali magia de rua, e não é que até os muitos pedintes que por vezes estorvam a entrada na igreja de São Domingos, se esqueceram da sua condição! E eu de que também já fui ilusionista. Parabéns Sr. Presidente Carmona Rodrigues, pela óptima ideia de divulgar a arte de ilusionar pela cidade de Lisboa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 13:43


à procura de tacho....

por aquimetem, em 22.07.06

     Até alguns  deputados são teimosos. Já bem avisou este e outros Governos anteriores, não ser do interesse nacional a criação de mais novas freguesias, mas antes se deve acabar com algumas cujo número de habitantes seja inferior a 1000. Pois nem assim; armados em pagadores de promessas, uns dois ou três eleitos pelo Circulo de Vila Real (?), mas que certamente não conhecem a realidade vilar-ferreirense, para mostrarem serviço e justificar como se ganham votos, lá foram antes de férias até São Bento com um requerimento a pedir a elevação da aldeia de Vilarinho, a freguesia.

      Santo Deus! Ora se Vilarinho faz parte integrante da vetusta paróquia e freguesia de São Pedro de Vilar de Ferreiros-Mondim de Basto, cujo número de habitantes não ultrapassa os 1400, sendo a referida aldeia  a mais populosa, caso tal acontecesse só havia uma solução: passar Vilar de Ferreiros e as demais aldeias dessa freguesia a subordinarem-se à nova autarquia, e... aos caprichos de quem  apressadamente anda à procura de tacho...Mas eu creio que a maioria não vai na onda, visto que Lisboa e até Vila Real sabem distinguir o trigo do joio

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:18


De Agostinhos a Gracianos

por aquimetem, em 15.07.06

     Com o post  intitulado "Culto Graciano na Madeira e Açores" que publiquei no blog aocorrerdapena, em 5 do corrente, dei por concluído o arrolamento  de todas as paróquias portuguesas consagradas a Nossa Senhora da Graça, que no total são setenta e uma (71). No Continente 64, e mais 7 nos Arquipélagos; a Madeira com 4, e os Açores, com 3.

      Quanto a este culto em si, parece ser genuinamente português, e segundo Frei Agostinho de Santa Maria, teve  origem numa imagem recolhida das redes por uns pescadores do mar da vila de Cascais, na vespera da Vigília da Assunção de Nossa Senhora, no ano de 1362. Admirados com o misterioso achado, e sem saber de que modo deviam honrar tal imagem, foi da boca de uma menina de peito, ali presente ao colo da mãe,  que perplexos ouviram estas palavras: "Esta Senhora quer que a levem ao mosteiro dos seus frades".

      Assim se cumpriu, e no dia imediato, dia da gloriosa Assunção de Nossa Senhora, a milagrosa imagem partiu, em procissão, de Cascais até Lisboa, cerca de cinco léguas, para ser confiada à guarda dos augustinianos religiosos do Convento de Santo Agostinho, que a partir daí  até aos nossos dias foi tomando o  nome  de  Convento da Graça;  e os  frades, em quanto ali pontificaram, em vez de Agostinhos, passaram a chamar-se de frades Gracianos.

     E agora percebo por que razão também os pescadores são tão devotos de NS da Graça: tocados pelo mesmo sentimento daqueles que na sua pescaria tiveram a graça de encontrar e com esse mesmo titulo  baptizar  Nossa Senhora,  imitando assim o Anjo do Senhor, quando na Anunciação lhe  chamou  a cheia de Graça. (procurar +em tags graça).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:05


Romaria de São Tiago

por aquimetem, em 14.07.06

     É uma das mais antigas romarias do Norte, esta  que ainda hoje em honra de São Tiago se realiza em terras de Basto e cujo epicentro tem lugar no "coto" do Monte Farinha. Já sem aquela rude tradição de se subir ao monte  para honrar o "Santinho" e não descer sem assistir a um ou mais arraiais de forte pancadaria, a romaria de São Tiago  entretanto ganhou em civilização o apreço  dos romeiros que agora com bons acessos são cada vez mais a visitar  o Santuário de NS da Graça por ocasião da Romaria de Santiago (25 de Julho). Este ano com um aliciante programa para quem lá for em quaisquer dos dias 22,23,24 ou 25 do corrente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:55


Tantas como 64

por aquimetem, em 02.07.06

     Não fora o "empurrão" que me deu o atento comentador Mota, jamais teria levado a cabo esta tarefa de arrolar  todas as paróquias que existem em Portugal consagradas a Nossa Senhora da Graça. Não é  por acaso que até o Evangelho inclui  este tipo de empurrões na sua mensagem... Bem haja, por isso meu caríssimo amigo.   Visto que nos meus blogs e respectivos comentários se encontram identificadas  todas as paróquias e respectivas dioceses, para não ser repetitivo vou aqui  deixar apenas o número que cada diocese continental tem de tais paróquias: Lamego (4); Viseu (6); Guarda (6); Coimbra (14); Leiria/Fátima (1); Santarem (4); Lisboa(2); Portalegre-Castelo Branco (11); Setúbal (2); Évora (9); Beja (3), e Algarve (2). Tantas como sessenta e quatro(64) paróquias fora as da diocese de Angra e do Funchal que também ei-de arrolar. Faltou-me dizer que não encontrei tal culto paroquial nas dioceses de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Bragança-Miranda, Porto e Aveiro. O que não impede que possa haver  ali esse culto em ermidas ou santuários, como é o caso de NS da Graça, no Monte Farinha (na Diocese de Vila Real).  Recordo que como em Monforte, com Santa Maria da Graça, também na diocese de Bragança-Miranda, no arciprestado de Mirandela, aparece a  paróquia de Passos, consagrada a Nossa Senhora das Graças, não da Graça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:36


A "Graça" do Minho a Évora

por aquimetem, em 01.07.06

   Na sequência do arrolamento que entendi fazer sobre as paróquias portuguesas consagradas a Nossa Senhora da Graça, continuando vou hoje enumerar as que detectei na diocese de Evora , e ao mesmo tempo informar que não encontrei nenhuma nas seguintes dioceses, a norte do Mondego: Aveiro, Braga, Bragança-Miranda, Porto, Viana do Castelo e Vila Real (1). No arciprestado de Elvas, temos: Assumar (NS da Graça) - Monforte e Barbacena (NS da Graça) - Elvas; no arcipº  de Coruche, existem: Azervadinha (NS da Graça) e Benavente (NS da Graça); no arcipº de Estremoz, só o concelho de Sousel tem: Sousel (NS da Graça); Casa Branca (NS da Graça) e Cano  (NS da Graça) 7470-030 Cano;  no arcipº de Évora, fica: Graça do Divor ( NS da Graça )7000-173 Évora;  e no arcipº de Arraiolos, consta, no concelho de Mora, a paróquia de  Mora (NS da Graça); não é a mesma coisa, mas  fica registado: no arcipº de Elvas há mais uma paróquia com o titulo de: Santa Maria da Graça, em Monforte. 

      (1)Como em comentário fiz hoje, 5/9/12, saber, são 83 as paróquias consagradas a Nossa Senhora da Graça e não 82, como havia registado antes. Graças ao historiador brasileiro Cristóvão de Avila fiquei a saber que também a paróquia de Carreço (Viana do Castelo) tem por padroeira Nossa Senhora da Graça.

    

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:51


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D